Investimento

Obrigações do Tesouro ou PSI20. O que rendeu mais nos últimos dez anos?

Foto: DR
Foto: DR

No ano passado, investir em bolsa foi a opção mais rentável. Mas na última década, a dívida do Estado ainda dá maior retorno.

Quem tivesse investido há dez anos em Obrigações do Tesouro (OT) estaria atualmente com lucro. Já quem apostou na bolsa acumularia prejuízos. A conclusão é do relatório anual da CMVM sobre valores mobiliários divulgado esta quinta-feira.

“A melhor opção teria sido uma OT para o período de 10 anos que termina no final de 2017”, refere o supervisor. Cada 100 euros que tivesse sido investido em OT no final de 2007 valeriam no final do ano passado 168 euros. Já 100 euros aplicados num cabaz semelhante ao PSI20 valeriam apenas 41 euros. Incluindo dividendos a perda seria menor, com a posição de 100 euros a valer atualmente 61 euros. Além do melhor retorno, as OT também tiveram menor risco.

Mas, nas aplicações financeiras rendibilidades passadas não pressupõem o mesmo desempenho no futuro. E em 2017 a bolsa recuperou algum terreno face às obrigações do Estado. “No último ano, em Portugal, a rentabilidade deste mercado teria sido mais compensadora (mas igualmente com mais risco) do que a de outras aplicações financeiras, como obrigações do Tesouro ou certificados de aforro”, diz a CMVM.

Ainda assim, essa recuperação “não permite ainda compensar as perdas de valor registadas durante as crises financeira e da dívida soberana que, além disso, prejudicaram a confiança dos investidores”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Christine Lagarde. Fotografia: REUTERS/Denis Balibouse

FMI corta a fundo crescimento de Alemanha, França, Itália e Brasil

Fernando Medina.

Medina entrega 52 chaves a inquilinos em risco de despejo

23 - SL Benfica _ foto - slbenfica.pt

Obrigações do Benfica atraem mais de 3.250 investidores

Outros conteúdos GMG
Obrigações do Tesouro ou PSI20. O que rendeu mais nos últimos dez anos?