Mercados

PSI20 acompanha Europa e segue positivo

bolsa

A bolsa de Lisboa começou a sessão desta sexta-feira em alta ligeira, com o PSI20 a avançar 0,95% nos 5.077,31 euros.

A bolsa de Lisboa segue positiva, numa Europa positiva, com os investidores animados com a possibilidade de acordo entre os EUA e a China para pôr fim à guerra comercial.

Pelas 8:46, a bolsa de Lisboa seguia com o principal índice, o PSI20, a avançar 0,95% nos 5.077,31 euros. Dos 18 títulos que compõem o índice, 16 seguiam em alta, um estava inalterados (a Sonae Capital) e apenas um no vermelho, a Ramada Investimentos, que deslizava 1,25% para 7,90 euros.

A liderar os ganhos seguia a Altri e os CTT, que avançavam 2,53% e 1,84% para 6,90 euros e 1,84 euros, respetivamente. Entre os pesos pesados, a Jerónimo Martins avançava 1,72% para 12,10 euros, a Galp 1,12% para 14,40 euros, o BCP 0,78% para 0,25 euros e a EDP 0,52% para 3,08 euros.

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje em alta, graças à divulgação no final da sessão de notícias relativas a uma possível supressão parcial ou total das tarifas alfandegárias punitivas aplicadas pelos EUA às importações chinesas.

O Wall Street Journal divulgou que o Governo do Presidente norte-americano, Donald Trump, está a estudar a possibilidade de suprimir todas ou algumas das tarifas alfandegárias que impôs a importações de bens provenientes da China, que excedem os 250 mil milhões de dólares (219 mil milhões de euros). O objetivo, adiantou a publicação, seria levar Pequim a fazer mais concessões nas negociações bilaterais em curso.

Esta ideia foi avançada pelo secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, durante reuniões de reflexão estratégica, para fazer avançar as discussões e incitar Pequim a comprometer-se mais com reformas a longo prazo, ainda segundo este título.

Um apaziguamento entre os dois países poderia aliviar a conjuntura nos mercados, num momento em que esta guerra comercial, feita com recurso a tarifas alfandegárias punitivas, ameaça ter consequências negativas pesadas para o crescimento da economia internacional.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Mexia, presidente executivo da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Chineses da EDP não abdicam de desblindar estatutos. OPA quase morta

O dia, segunda-feira de Páscoa, prejudicou a concentração dos ex-operários junto à casa-mãe, a Miralago. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Ex-operários tentam evitar saída de máquinas da Órbita

O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública (SINTAP), José Abrãao, numa manifestação. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

FESAP. Inspetores do Estado podem ficar 10 anos sem progredir nas carreira

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
PSI20 acompanha Europa e segue positivo