PSI20 fecha em alta apoiado por subida de 4,41% do BCP

Das 19 cotadas que integram o índice PSI20, 10 subiram, sete baixaram e duas ficaram inalteradas.

A bolsa de Lisboa terminou hoje a sessão em alta, com o índice PSI20 a avançar 0,74% para 5.706,07 pontos e com o BCP a registar uma subida de mais de 4%.

Das 19 cotadas que integram o índice PSI20, 10 subiram, sete baixaram e duas ficaram inalteradas. O BCP destacou-se nas subidas, somando 4,41% para 0,17 euros, prosseguindo a série de ganhos que regista desde o início do ano e que foi interrompida apenas na quarta-feira.

A Jerónimo Martins subiu 1,10% para 21,19 euros, depois de ter divulgado que as suas vendas cresceram 8,3% no ano passado face a 2020 e alcançaram 20,9 mil milhões de euros.

Nas cotadas em terreno positivo ficaram ainda a Mota-Engil (1,09% para 1,29 euros), a EDP (0,91% para 4,54 euros), a Altri (0,79% para 5,72 euros) e a Novabase (0,73% para 5,54 euros). A Galp registou uma valorização mais baixa, de 0,12% para 9,83 euros.

Nas descidas, a Ibersol caiu 1,17% para 5,08 euros e a Ramada Investimentos perdeu 0,83% para 7,20 euros.

No mesmo sentido, a Navigator recuou 0,41% para 3,39 euros e a EDP Renováveis desceu 0,30% para 19,85 euros.

A EDP Renováveis informou hoje que concluiu a construção do parque solar Riverstart, o maior do Indiana, Estados Unidos, anunciado em 2018, com uma capacidade de 200 megawatts (MW) e capaz de abastecer 36.000 casas.

Com desvalorizações mais baixas terminaram a Pharol (-0,25% para 0,08 euros), a Corticeira Amorim (-0,19% para 10,60 euros) e a NOS (-0,12% para 3,41 euros).

No resto da Europa, Madrid avançou 0,53%, Milão 0,47%, Londres 0,16% e Frankfurt 0,13%, mas Paris encerrou em contraciclo com uma descida de 0,50%, com os grupos do setor de luxo, dependentes de mercados como a China, a pressionarem.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de