PSI20 inverte tendência de abertura e segue em alta alinhado com Europa

A bolsa de Lisboa seguia hoje em alta, alinhada com as congéneres europeias, invertendo a tendência da abertura, com as ações do BCP, EDP e Jerónimo Martins a evitarem maiores ganhos.

Na sexta-feira, o índice de referência, o PSI20, encerrou com uma descida de 0,21% no índice PSI20, que ficou em 5.000,29 pontos, acompanhando as quedas das principais bolsas europeias.

Hoje, pelas 09:00, o PSI20 seguia em alta de 0,35% para 5.017,95 pontos, com 12 ações em alta, quatro em baixa e duas inalteradas.

A Ramada Investimentos e os CTT eram as ações que mais subiam, com ganhos de 1,64% e 1,38% para 6,18 euros e 3,68 euros, respetivamente.

A Galp, que hoje antes da abertura dos mercados divulgou que registou um lucro de 26 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, uma quebra homóloga de 13%, seguia em alta de 0,66% para 9,41 euros.

Do lado das perdas, o BCP e a Corticeira Amorim seguiam em queda de 0,89% e 0,79% para 0,11 euros e 10,06 euros.

A EDP e a Jerónimo Martins seguiam a cair 0,59% e 0,04% para 4,87 euros e 14,19 euros.

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, numa semana em que se espera a publicação de dados macroeconómicos relevantes e a realização de várias reuniões de bancos centrais.

Os mercados europeus abriram hoje em alta, a seguir a tendência de Wall Street e à espera da reunião da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed) e de diversos dados macroeconómicos.

Hoje começou a reunião mensal do Banco do Japão sobre política monetária, durante a qual analisará o estado da economia nipónica em pleno arranque de um novo estado de emergência devido à pandemia e atualizará as estimativas.

Os investidores também continuam pendentes da evolução da pandemia da covid-19 e dos planos de vacinação.

Na Europa será conhecido hoje o índice de confiança da Alemanha.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2102 dólares, contra 1,2097 dólares na sexta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em junho abriu também em baixa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 65,40 dólares, contra 66,11 dólares na sexta-feira e o atual máximo desde dezembro de 2018, de 69,63 dólares, em 11 de março.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de