PSI20 inverte tendência e segue no vermelho, com EDP a pressionar negociações

A bolsa de Lisboa seguia hoje em baixa, invertendo a tendência da abertura e contrariando a tendência das principais congéneres europeias, com as ações da EDP a pressionarem as negociações.

Na quarta-feira, o índice de referência, o PSI20, encerrou em alta, a avançar 0,36% para 4.819,40 pontos, beneficiando de uma subida de 2,64% da EDP Renováveis, que liderou os ganhos.

Hoje, pelas 09:00, o PSI20 recuava 0,12% para 4.813,77 pontos, com 13 ações em alta, quatro em baixa e uma inalterada.

A EDP e a NOS seguiam em queda de 0,31% e 0,29% para 5,19 euros e 2,74 euros, respetivamente.

As ações do BCP, por sua vez, recuavam 0,09% para 0,12 euros.

Do lado dos ganhos, a Semapa e a Navigator eram as empresas que mais subiam, com ganhos de 1,93% e 1,30% para 8,56 euros e 2,50 euros, respetivamente.

A Jerónimo Martins avançava 1,27% para 13,53 euros e a Galp avançava 0,48% para 8,38 euros.

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, à espera de indicadores macroeconómicos e do boletim económico do Banco Central Europeu (BCE).

Além do boletim do BCE, os investidores esperam a decisão sobre as taxas de juro do Banco de Inglaterra no Reino Unido e os dados do comércio a retalho na zona euro.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2009 dólares, contra 1,2023 dólares na quarta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em abril abriu com tendência positiva no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 58,88 dólares, um máximo em mais de um ano (desde janeiro de 2020), contra 58,46 dólares na quarta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de