PSI20 mantém-se negativo com EDP a pressionar negociações

A bolsa de Lisboa segue em terreno negativo, mantendo a tendência da abertura, com as ações da EDP a pressionarem as negociações.

Na segunda-feira, o índice de referência, o PSI20, encerrou com uma subida de 1,93% para 4.993,00 pontos, em linha com as principais praças da Europa.

Hoje, pelas 09:15, o PSI20 seguia a recuar 0,10% para 4.998,01 pontos, com 11 ações em alta, cinco em baixa e duas inalteradas.

A pressionar as negociações estavam as ações da EDP Renováveis e da EDP, com descidas de 2,49% e 0,60% respetivamente para 23,45 euros e 5,34 euros.

Na segunda-feira, após o fecho do mercado, a EDP anunciou que a sua subsidiária EDP Renováveis assegurou dois contratos de aquisição de energia (CAE) a 15 anos para a venda de energia produzida por projetos fotovoltaicos, localizados nos EUA, com 275 megawatts (MW) de capacidade instalada.

Do lado dos ganhos, a liderança seguia na Ramada Investimentos e na Galp, com ganhos de 2,73% e 1,91% para 4,90 euros e 8,66 euros.

O BCP e a Jerónimo Martins seguiam também em alta de 1,68% e 0,89% para 0,13 euros e 14,23 euros, respetivamente.

Lisboa seguia alinhada com a tendência das principais bolsas europeias, que estavam a negociar mistas, penalizadas pela queda de 1,5% de Wall Street na segunda-feira e pelos receios de medidas mais restritivas para o controlo de uma terceira vaga da covid-19.

O euro seguia em alta de 1,225 dólares e o barril de Brent, de referência na Europa, seguia em queda para os 51,01 dólares para entrega em março.

A bolsa nova-iorquina encerrou na segunda-feira em baixa, com os investidores inquietos com a aceleração das infeções com o novo coronavírus e apreensivos com as eleições para o Senado no Estado da Geórgia.

Os investidores estão preocupados com o aumento do número de contágios da covid-19 em muitos países e as novas restrições impostas para conter a pandemia, como o confinamento de seis semanas anunciado pelo Reino Unido.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de