Mercados

PSI20 segue negativo com BCP a liderar perdas da sessão

Fotografia: Paulo Spranger/Global Media
Fotografia: Paulo Spranger/Global Media

A bolsa de Lisboa seguia hoje negativa, entre uma Europa pessimista, mantendo a tendência da abertura, com o BCP a liderar as perdas da sessão.

Na quinta-feira, bolsa de Lisboa terminou a sessão com uma ligeira subida no índice PSI20 de 0,02% para 3.993,57 pontos, acompanhando os ganhos da maioria das praças europeias.

Hoje, pelas 08:55, o principal índice de referência, o PSI20, recuava 0,42% para 3.976,82 pontos, com 14 títulos dos 18 que o compõem a negociarem negativos, três positivos e um inalterado.

O BCP e a Pharol eram as ações que mais perdiam, com descidas de 3,09% e 2,94% para 0,09 euros e 0,06 euros, respetivamente.

A Galp recuava 1,53% para 10,32 euros e a EDP descia 0,42% para 3,55 euros, respetivamente.

A Ibersol seguia inalterada.

Do lado dos ganhos, a NOS e a Jerónimo Martins avançavam 2,66% e 0,66% para 3,05 euros e 15,95 euros, respetivamente.

As principais bolsas europeias estavam também hoje em baixa ligeira, pendentes do preço do petróleo e do relatório oficial do emprego dos Estados Unidos, que deverá confirmar o forte aumento do desemprego no país.

Hoje soube-se que a Arábia Saudita, depois da intervenção do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu uma reunião de urgência da OPEP (Organização de Países Exportadores de Petróleo) e os 10 aliados para alcançar um acordo sobre o corte da produção.

Entretanto, os casos confirmados de covid-19 em todo o mundo continuam a aumentar, continuando também os governos a tomar medidas para combater a propagação da doença e as suas consequências económicas.

O Banco Mundial anunciou um pacote financeiro de emergência de 1.900 milhões de dólares para ajudar os Estados membros a enfrentarem os efeitos da pandemia.

O maior banco dos Estados Unidos, JPMorgan Chase, advertiu de que, segundo as mais recentes estimativas sobre a pandemia, o mundo está a entrar numa “recessão global” que será mais curta e aguda que a crise financeira de 2008.

Os Estados Unidos são o país mais atingido pela pandemia, com mais de 200.000 contagiados e quase 5.000 mortos.

A agência S&P prevê que os Estados Unidos enfrentem uma recessão pior que a de 2008 devido à pandemia da covid-19.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0812 dólares, contra 1,0842 dólares.

O barril de petróleo Brent para entrega em junho abriu hoje em baixa, mas a cotar-se a 29,93 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 29,94 dólares na quinta-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
António Costa e Silva, responsável pelo plano para a economia nacional nos próximos dez anos.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Plano de Costa Silva. As bases estão lá, falta garantir boa execução

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Risco de austeridade? “Depende de como evoluir a economia”

Filipe Santos, dean da Católica Lisbon Business and Economics ( Pedro Rocha / Global Imagens )Filipe Santos
( Pedro Rocha / Global Imagens )

Filipe Santos: Há um conjunto de empreendedores que vai continuar

PSI20 segue negativo com BCP a liderar perdas da sessão