PSI20 seguia positivo com ações da Galp e do BCP a pressionarem negociações

As ações dos pesos pesados Galp e BCP seguiam em queda de 0,46% e 0,17%, respetivamente.

A bolsa de Lisboa seguia em terreno positivo, mantendo a tendência da abertura, em linha com as principais bolsas europeias, com as ações da Galp e BCP a pressionarem as negociações.

Na terça-feira, o principal índice, o PSI20, seguia a subir 0,11% para os 4.734,76 pontos.

Hoje, pelas 8:50, o PSI20 seguia a avançar 0,33% para 4.745,16 pontos, com 10 ações em alta, cinco em baixa e três inalteradas.

Do lado dos ganhos, a Ramada Investimentos e a Altri avançavam 1,19% e 1,00% para 5,10 euros e 6,09 euros, respetivamente.

A EDP seguia a avançar 0,79% para 4,75 euros e a EDP Renováveis subia 0,11% para 18,02 euros.

A EDP Renováveis anunciou esta manhã, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, que em 2020 registou um lucro de 556 milhões de euros, mais 17% do que em 2019.

Do lado das perdas, a liderança pertencia à Novabase e Pharol, que recuavam 1,30% e 0,96% para 3,81 euros e 0,12 euros, respetivamente.

As ações dos pesos pesados Galp e BCP seguiam também em queda de 0,46% e 0,17% para 9,17 euros e 0,12 euros, respetivamente.

As ações da Jerónimo Martins seguiam inalteradas nos 12,99 euros.

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, animadas com as declarações do presidente da Reserva Federal (Fed), Jerome Powell, no Senado dos Estados Unidos, que sossegaram os mercados face à inflação e à política monetária.

O presidente da Fed assegurou na terça-feira no Senado dos Estados Unidos que a pandemia da covid-19 deixou "uma marca significativa" na inflação no país e que a recuperação ainda está incompleta e que por isto a economia continuará a precisar de um extraordinário apoio monetário por uns tempos.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2155 dólares, contra 1,2146 na terça-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em abril abriu em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 65,43 dólares, um máximo desde maio de 2019, contra 65,37 dólares na terça-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de