Bolsa

PSI20 sobe 4,49% em linha com ganhos nas bolsas europeias

Fotografia: Paulo Spranger/Global Media
Fotografia: Paulo Spranger/Global Media

A bolsa de Lisboa encerrou em alta esta terça-feira, com o índice PSI20 a subir 4,49% para 3.834,87 pontos.

A bolsa de Lisboa encerrou em alta esta terça-feira, com o índice PSI20 a subir 4,49% para 3.834,87 pontos, em linha com as principais bolsas europeias.

Das 18 cotadas que integram o PSI20, 11 subiram e sete desceram. Os CTT lideraram as subidas e avançaram 11,59% para 2,06 euros, um dia depois de terem anunciado que registaram lucros de 29,2 milhões de euros em 2019.

No resto da Europa, as bolsas também terminaram em terreno positivo, a tentar recuperar das quedas dos últimos dias e impulsionadas pelas medidas de apoio à economia que vão sendo divulgadas pelos vários governos e bancos centrais para travar os efeitos negativos causados pela pandemia de Covid-19.

Madrid subiu 6,41%, Paris 2,84%, Londres 2,56%, Frankfurt 2,25% e Milão 2,23%.

No PSI20, as maiores subidas foram da Jerónimo Martins (8,14% para 15,47 euros), da Galp (6,85% para 8,83 euros), da EDP (6,66% para 3,62 euros) e da Mota-Engil (6,64% para 1,16 euros).

Com valorizações mais baixas ficaram a Navigator (5,54% para 2,06 euros), o BCP (3,45% para 0,10 euros), a EDP Renováveis (2,94% para 10,16 euros), a NOS (1,43% para 2,83 euros), a REN (1,25% para 2,03 euros) e a Pharol (0,90% para 0,07 euros).

Nas descidas, foi a Ramada Investimentos a liderar ao cair 6,25% para três euros. A Corticeira Amorim perdeu 2,94% para 7,60 euros e com descidas mais baixas ficaram a Sonae Capital (0,45 euros), a Ibersol (4,66 euros), a Altri (3,20 euros), a Semapa (8,05 euros) e a Sonae SGPS (0,55 euros).

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Céu cinzento de Londres. Fotografia: D.R.

Portugal fora do corredor turístico britânico. Madeira e Açores entram

O ministro de Estado e das Finanças, João Leão, acompanhado pelo ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos (Foto: Mário Cruz/Lusa)

Recuperar poder de decisão na TAP obriga Estado a pagar mais

O presidente do conselho de administração da TAP, Miguel Frasquilho. (Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Frasquilho: Reestruturação da TAP “não vai ser isento de dor”

PSI20 sobe 4,49% em linha com ganhos nas bolsas europeias