Seis ações do PSI20 que rendem mais de 5% em dividendos

Existem empresas do PSI 20 que vão pagar dividendos elevados nas próximas semanas. Os da F. Ramada e dos CTT são os mais altos face à sua cotação

A época de dividendos da bolsa portuguesa já está aberta. Esta semana, a EDP pagou 695 milhões em dividendos aos seus acionistas e nos próximos dias seguir-se-ão a maioria das cotadas nacionais. E há empresas que vão distribuir uma remuneração com um peso significativo face ao valor das ações.

A taxa de rentabilidade do dividendo da F. Ramada e dos CTT supera mesmo os dois dígitos. A empresa de ações propôs um dividendo ilíquido de 2,23 euros por ação, o que corresponde a 17,84% do valor dos seus títulos. Já os CTT vão pagar a 18 de maio 0,38 euros ilíquidos, o que confere às ações uma taxa de rentabilidade dos dividendos de 12,23%, tendo em conta a cotação de fecho de sessão desta sexta-feira.

Apesar destes retornos elevados dos dividendos, as ações das empresas tendem a ajustar-se a esse valor quando começam a negociar sem direito à remuneração, a chamada “data de ex-dividendo”. E os analistas tendem a alertar que um grande dividendo pode não ser propriamente um bom dividendo. Há empresas que até podem prometer uma remuneração alta no curto prazo mas que podem não conseguir assegurar a sustentabilidade do dividendo.

“Investidores que servem de núcleo duro à empresa para várias décadas são conquistados com políticas de dividendos conservadoras, payout de 50% , ou mais baixos, para terem músculo financeiro para crescerem e as empresas terem uma grande longevidade”, diz Paulo Rosa, economista do Banco Carregosa.

Na bolsa portuguesa existem empresas que dão todo o lucro ou bem mais do que isso aos acionistas. Os CTT, por exemplo, reservaram mais do dobro do lucro para premiar os investidores. A F. Ramada dá sensivelmente todo o resultado obtido no ano passado.

Entre as ações em que o dividendo tem um maior retorno face à cotação atual estão ainda a REN, a Nos e a Sonae Capital. A rentabilidade é superior a 6%. A operadora também vai pagar mais do que o lucro obtido em 2017 e a Sonae Capital vai remunerar os acionistas apesar de ter tido prejuízos. A fechar a lista das mais rentáveis está a Navigator, com uma taxa de retorno do dividendo de 5,76%. Mas, também neste caso, a empresa de papel vai dar quase todo o lucro obtido em dividendos.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de