Sporting

Sporting. Oferta de obrigações está a 11 milhões do limite máximo

Filipe Amorim/Global Imagens
Filipe Amorim/Global Imagens

O período de subscrição do empréstimo obrigacionista da Sporting SAD termina hoje às 15:00, estando assegurados no final de ontem 19 milhões de euros.

O período de subscrição do empréstimo obrigacionista da Sporting SAD termina hoje às 15:00. O administrador financeiro da Sporting SAD, Francisco Salgado Zenha, revelou na quarta-feira à noite, em entrevista à Sport TV, que o empréstimo obrigacionista contava já com quase 19 ME subscritos, tendo assim ultrapassado o valor mínimo de 15 ME que viabiliza a operação.

Durante o dia de quarta-feira foram subscritos 4,4 ME em títulos da SAD ‘leonina’, um valor que superou os 3,1 ME do dia anterior (terça-feira).

Isto significa que quase 40% do montante total de obrigações colocadas até ao momento foi subscrito nos últimos dois dias, quando a operação arrancou no dia 12 de novembro.

De resto, Salgado Zenha referiu que a administração da SAD ‘verde e branca’ continua a “reunir esforços” para que esta operação, que tinha como objetivo colocar 30 ME em títulos, alcance números superiores nesta reta final.

“Se chegássemos aos 20 ou aos 30 milhões [de euros] seria ainda melhor”, salientou Salgado Zenha sobre a oferta pública de subscrição “Sporting SAD 2018-2021”, cujo período de subscrição termina hoje às 15:00.

A Sporting SAD divulgou através de um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) que até ao final do dia de quarta-feira eram contabilizadas nesta operação 2.698 ordens de compra, correspondentes a um montante total de 18.980.315 euros (63,3% do valor total da oferta e 126,5% do valor mínimo de subscrição).

Questionado na estação televisiva sobre a situação financeira da Sporting SAD, Salgado Zenha passou uma mensagem tranquilizadora para os adeptos do clube de Alvalade.

“Eu acho que os sportinguistas não têm razões para se preocuparem com a sustentabilidade financeira do Sporting a longo prazo. Este empréstimo obrigacionista, que foi um esforço muito grande dos sportinguistas, foi uma imagem de força que ficou, e foi uma ajuda grande que os sportinguistas deram”, lançou o vice-presidente ‘leonino’.

E acrescentou: “Nós temos várias alternativas de financiamento, que usaremos consoante fizer sentido.”

Segundo Salgado Zenha, a Sporting SAD tem ainda “outros passos” para dar no sentido do seu fortalecimento financeiro.

“Queremos renegociar com os bancos e estamos a trabalhar noutras alternativas de financiamento e investimento”, lançou, sem abrir mais o jogo.

O vice-presidente ‘leonino’ destacou ainda a importância do sucesso do empréstimo obrigacionista em curso para as aspirações desportivas do clube, sobretudo no que toca ao plantel profissional de futebol.

“O reforço da equipa de futebol depende do sucesso deste empréstimo obrigacionista. Termos assegurado até ao momento 19 ME já é um incentivo”, afirmou, dizendo que este montante é determinante para o possível investimento em novos jogadores já na próxima janela de transferências, em janeiro, ou para a manutenção de algumas das estrelas do Sporting nesse mesmo ‘mercado de inverno’.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Costa pede mais reformas a Costa

Illu - Site-02

Viagens ao espaço deixam turismo com a cabeça na Lua

Illu - Site-02

Viagens ao espaço deixam turismo com a cabeça na Lua

Outros conteúdos GMG
Sporting. Oferta de obrigações está a 11 milhões do limite máximo