aviação

TAP aumenta oferta de obrigações para 200 milhões

Foto: TAP
Foto: TAP

A companhia aérea liderada por Antonoaldo Neves decidiu alargar o montante do empréstimo obrigacionista que tem em curso.

A companhia aérea portuguesa decidiu aumentar a oferta de obrigações de 50 milhões (como comunicado ao mercado no final de maio) para 200 milhões de euros. A taxa de juro bruta é de 4,375% ao ano.

“O presente documento (“Prospeto”) refere-se à emissão e admissão à negociação de até 200.000 (duzentas mil) obrigações, com o valor nominal unitário de €1.000 (mil euros) e global de até €200.000.000 (duzentos milhões de euros), a emitir pela Transportes Aéreos Portugueses, S.A. (“TAP” e/ou “Emitente” e/ou “Empresa” e/ou “Sociedade”), em 24 de junho de 2019, com maturidade em 23 de junho de 2023”, pode ler-se no documento presente na página do regulador do mercado de capitais, a CMVM.

O aumento da oferta de obrigações pode significar que a procura que a companhia aérea está a registar pelos títulos está acima do inicialmente previsto, o que a levou a subir o montante. A oferta de obrigações é no valor de 200 milhões de euros. Contudo, a este valor tem de ser deduzido os encargos com as comissões de organização e garantia de colocação das obrigações aos bancos de investimento que estão concretizar a operação, ou seja, ActivoBank, o Banco Best, o Banco Carregosa, o Banco Montepio, o Bankinter, o CaixaBI, a CCCAM, a CGD, o Haitong Bank, o Millennium bcp e o Novo Banco.

Estas instituições financeiras (“colocadores”) vão receber no total um “montante estimado máximo de €4.745,000 (quatro milhões setecentos e quarenta e cinco mil euros)”. Além disso, aos 200 milhões de euros têm ainda de ser deduzidos os gastos com “consultores, auditores e publicidade, no montante agregado de aproximadamente €330.000 (trezentos e trinta mil euros), e dos custos com a CMVM, a Interbolsa e a Euronext que se estimam em cerca de €98.700 (noventa e oito mil e setecentos euros)”.

Assim, e após o pagamento destes encargos, a TAP deverá encaixar quase 195 milhões de euros (€194.826.300). As obrigações da TAP podem ser subscritas até 18 de junho.

(Notícia atualizada)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
boris johnson brexit

Brexit: Um acordo que responde “às circunstâncias únicas da Irlanda”

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, na comissão de inquérito do Parlamento sobre as rendas excessivas da eletricidade, Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira ataca “corporativismo” de notários, advogados e arquitetos

Outros conteúdos GMG
TAP aumenta oferta de obrigações para 200 milhões