financiamento

Tesouro procura até mil milhões de financiamento a 5 e 10 anos

Cristina Casalinho, presidente do IGCP. (Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens)
Cristina Casalinho, presidente do IGCP. (Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens)

A agência que gere a dívida pública agendou um leilão de Obrigações do Tesouro para a próxima quarta-feira.

O Tesouro vai regressar aos mercados de financiamento de médio e longo prazo na próxima semana. Depois da pausa de agosto, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública agendou um leilão de Obrigações do Tesouro a cinco e a dez anos para a próxima quarta-feira. Pretende obter entre 750 milhões e 1000 milhões de euros de financiamento, segundo um comunicado da agência liderada por Cristina Casalinho.

A última vez que Portugal se tinha financiado através de Obrigações do Tesouro (OT) tinha sido em meados de julho. Na altura colocou 950 milhões de euros em títulos a dez e a 16 anos. Se na operação da próxima semana emitir o montante máximo pretendido, o IGCP eleva para 14,2 mil milhões de euros o valor obtido através de OT, o principal instrumento de financiamento do Estado.

Este poderá ser um dos últimos leilões de OT do ano, já que o Tesouro está muito perto de atingir o objetivo de angariar mais de 15 mil milhões de euros nestes títulos de dívida. No mercado secundário, que serve como uma indicação de quanto o Estado terá de pagar para se financiar, os investidores exigem 0,683% para comprar OT a cinco anos e 1,895% para deter títulos a dez anos.

Atualizada às 13:30 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Tesouro procura até mil milhões de financiamento a 5 e 10 anos