supervisão

Vice-presidente da CMVM apresenta demissão

Fotografia: José Pedro Monteiro
Fotografia: José Pedro Monteiro

Filomena Oliveira demitiu-se do supervisor dos mercados financeiros, invocando "razões de cunho sobretudo pessoal".

A vice-presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, Filomena Oliveira apresentou a demissão do supervisor do mercado de capitais. A informação foi avançada pelo Expresso e confirmada pelo Dinheiro Vivo. A decisão foi comunicada ontem, 20 de maio, ao ministro das Finanças.

Na carta enviada aos funcionários do supervisor, a que o Dinheiro Vivo teve acesso, Filomena Oliveira explica a saída com “razões de cunho sobretudo pessoal”. E revela que está “ainda em análise para decisão a data em que cessarei funções”.

Já fonte oficial da CMVM confirma “que a Dra. Filomena Oliveira apresentou a sua demissão do cargo de Vice-Presidente ao Senhor Ministro das Finanças. O processo de substituição correrá os seus trâmites normais e a CMVM agradece o empenhado contributo da Dra. Filomena Oliveira durantes os 2 anos e meio de exercício de funções, desejando-lhe as maiores felicidades para os desafios que se seguirem”.

Filomena Oliveira entrou para a administração do supervisor em 2016, após uma carreira longa na Caixa Geral de Depósitos. Foi presidente da Caixagest entre abril de 2015 e novembro de 2016. Entrou para o banco público em 1998 e desempenhou cargos dirigentes na Direção de Mercados Financeiros, na Direção de Negócio Internacional e no Gabinete de Investor Relations. Foi ainda Diretora-Geral Adjunta da Sucursal de França e Administradora não Executiva do Banco Caixa Geral Espanha e da CGD Finance.

Antes de ter estado no baco público, Filomena Oliveira esteve na agência que gere a dívida do Estado, o IGCP. Foi coordenadora da área de dívida entre 1996 e 1998. No currículo conta ainda com passagens pela Direção-Geral do Tesouro e pelo Banco de Portugal.

No início de 2018, tinha havido outra demissão na CMVM. Afonso Silva, antigo vogal da administração, pediu nessa altura para cessar funções “por motivos de natureza pessoal”. A administração da CMVM é liderada por Gabriela Figueiredo Dias. Integram ainda esse órgão João Gião, José Miguel Almeida e Rui Pinto, como vogais.

Notícia atualizada às 19:34

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Assembleia da República. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Gestores elegem medidas para o novo governo

Joana Valadares e a sócia, Teresa Madeira, decidiram avançar em 2015, depois do encerramento da empresa onde trabalhavam há 20 anos. Usaram o Montante Único para conseguir o capital necessário e a Mimobox arrancou em 2016. Já quadruplicaram o volume de negócios. (Foto cedida pelas retratadas)

Desempregados que criam negócios geram mais emprego

Salvador de Mello, CEO do grupo CUF (Artur Machado/Global Imagens)

CUF vai formar alunos médicos de universidade pública

Outros conteúdos GMG
Vice-presidente da CMVM apresenta demissão