Mercados financeiros

Wall Street fecha sem direção, mas com novo record do Nasdaq

Fotografia: REUTERS/Andrew Kelly/File Photo
Fotografia: REUTERS/Andrew Kelly/File Photo Fotografia: REUTERS/Andrew Kelly/File Photo

Nesta semana, pela celebração do Dia de Ação de Graças, os mercados norte-americana fecham na quinta-feira e reduzir o seu funcionamento na sexta.

A bolsa nova-iorquina encerrou hoje sem direção na véspera do Dia de Ação de Graças, mas com um novo recorde do Nasdaq, no dia em que o banco central exprimiu inquietação com o nível elevado das ações.

Os resultados definitivos da sessão indicam que o Dow Jones Industrial Average cedeu 0,27% (64,65 pontos), para as 23.526,18 unidades, ao passo que uma variação positiva mínima em 0,07% (4,88) permitiu ao Nasdaq estabelecer um novo recorde em 6.867,36 pontos.

O índice alargado S&P500 recuou 0,08% (1,95), para as 2.597,08 unidades.

“O setor da energia está a sair-se bem”, no seguimento da subida dos preços do petróleo, “observam-se aqui e ali algumas realizações de ganhos”, mas “no conjunto os investidores não parecem estar com urgência em vender as suas ações”, comentou Peter Cardillo, da First Standard Financial.

A divulgação, durante a sessão, das atas da última reunião comité de política monetária da Reserva Federal (Fed), não provocou movimentos especiais entre os investidores.

Seguindo este documento, vários membros do comité consideram que uma subida das taxas de juro é “provavelmente justificada no curo prazo”. Alguns participantes contudo incitam a esperar que a taxa de inflação esteja “claramente” na via dos 2% antes de subir as taxas.

Os dirigentes da política monetária dos EUA “também destacaram a valorização elevada do mercado acionista”, destacou Cardillo.

Destacando a valorização das ações na bolsa, combinada com uma fraca variação do mercado financeiro, vários membros da Fed “exprimiram receios quanto a eventual risco acrescido de desequilíbrios financeiros”. Em particular, “receiam uma forte queda das ações que poderia ter efeitos negativos na economia”, segundo o documento.

As estatísticas do dia mostraram-se mitigadas, entre a descida, prevista, das inscrições semanais no desemprego, o recuo surpreendente das encomendas de bens duradouros em outubro e a confirmação da contração da confiança das famílias em novembro.

Nesta semana, encurtada pela celebração do Dia de Ação de Graças, que vai fazer fechar os mercados na quinta-feira e reduzir o seu funcionamento na sexta, o elemento em falta, para Karl Haeling, da LBBW, é a quase ausência de reação dos investidores à crise política na Alemanha.

“Se os índices nem sequer são abalados pelas más notícias, isso significa que a tendência só pode ser altista”, considerou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Balcão da ADSE na Praça de Londres em Lisboa.

( Jorge Amaral/Global Imagens )

ADSE quer 56 milhões do Orçamento do Estado por gastos com isentos

Fotografia: Miguel Pereira / Global Imagens

Quase 42 mil empresas recorreram a apoios que substituíram lay-off simplificado

Wall Street fecha sem direção, mas com novo record do Nasdaq