dicas

10 conselhos para atrair investidores

Mark Suster investe em startups
Mark Suster investe em startups

Quando uma startup precisa de dinheiro para dar o salto, participar num evento de levantamento de capital pode fazer a diferença. Mas é raro. Mark Suster, que criou duas startups e agora se tornou investidor numa capital de risco, explica aos empreendedores o que fazer para entrarem no radar de profissionais como ele e conseguirem o dinheiro que querem.

“Toda a gente está nua quando se olha ao espelho de manhã”, disse Mark Suster, sócio da Upfront Ventures, na sua apresentação na conferência de startups Collision, que decorre em Las Vegas. Ou seja: quando algumas startups aparecem nos média como campeões de rondas de investimento, produtos com milhões de utilizadores e futuro auspicioso, estão vestidas com o fato de gala. De manhã, ao espelho, talvez as coisas não sejam tão perfeitas. “Não se pode acreditar em tudo o que se lê”, aconselha Suster, frisando que é essencial manter a confiança em si próprio. “A falta de confiança mata o desempenho das startups.”

Com experiência dos dois lados, Suster dá os seguintes conselhos aos empreendedores que queiram atrair capital de firmas de investimento como a sua e serem bem sucedidas no longo prazo.

1. Agende 50 encontros para café

Parece estranho, mas Suster encoraja os empreendedores a comprometerem-se com pelo menos um café matinal por semana com um contacto interessante. “No final do ano são 50 cafés, e se a taxa de sucesso for de 10%, tem cinco relações significativas ao fim de um ano.”

2. Crie um sentido de urgência

“As pessoas perguntam-me qual é o ponto determinante que me faz investir nas equipas. Um dos maiores pontos é o sentido de urgência. Marquem datas limite, grande objetivos, criem esta urgência à volta da vossa equipa. Das equipas que encontro, só uma em cada 30 tem este sentido.”

3. Prove que consegue criar um produto real

“Não financio uma empresa que não tenha produzido de facto um produto. Pode não ter clientes, pode ter defeitos, mas tem de existir.”

4. Meça o desempenho

“Você gere o que consegue medir. A urgência tem de vir com objetivos específicos. Muitos empreendedores dizem-me que não sabem o que é sucesso e por isso não podem fixar objetivos de sucesso reais. Isso é uma desculpa. Encorajo as pessoas a porem objetivos na parede, tornarem-nos visíveis, dizerem à equipa. Se não sabem o que dizer à equipa, não sabem o que querem. Assim é possível começar a medir. Se falhar o objetivo, reuna o grupo e veja onde falhou.

5. Dê atenção aos detalhes

Mark Suster esteve no conselho de administração de uma empresa que mudou o nome de marca. Durante nove meses, o antigo nome manteve-se na porta do conselho de administração. “Pensei: como raio ninguém se preocupa em tirar isto daqui? Para mim, tornou-se uma metáfora para a falta de atenção ao detalhe, eles não se preocupavam. Arranquei o papel da porta e comecei a usar isso como exemplo. Porque era uma empresa na berra em 2008 e passado um ano o mercado queimou-a. Porquê? Qualidade. Se a equipa nem se preocupa com o nome na porta… estão a ver.”

6. Conhecer investidores no início

Se não se preocupar em ter uma relação duradoura com potenciais investidores, no dia em que fizer a apresentação da empresa será apenas julgado pela capacidade de apresentação. “Francamente, vocês também não querem julgar os investidores tão rapidamente como numa sessão de pitch. Levantar capital é parte do vosso trabalho.

7. Use uma âncora

“Quando tentar levantar capital com firmas de capital de risco ou business angels, deve ter uma âncora. Um conselheiro, por exemplo. Atraia-o. As pessoas com muito dinheiro são muitas vezes forretas, e se calhar é por isso que têm muito dinheiro. Por isso, se fazer um desconto de 10% a alguém que tem milhões de dólares parece estúpido, não é.”

8. Aguentar 18 meses

Uma vez conseguido o capital, consiga o maior tempo possível para provar que o produto é bom. Deve aguentar-se com o dinheiro por 18 meses, é a norma.

9. Comece

Em cada 100 potenciais empreendedores que Mark Suster conhece, apenas um o será realmente. “Só têm de fazer uma coisa: começar.” O investidor diz que muitos receiam dar o salto sozinhos, e por isso vão buscar dois ou três co-fundadores, o que nem sempre dá certo. “Muitas empresas que explodem fazem-no por tensão entre os empreendedores. Eu, como investidor, quero ter a certeza que mantenho o negócio se houver problemas pessoais. Se acredita no que quer fazer, dê o salto sozinho.

10. Crie algo que o apaixone

Já se tornou um cliché, mas continua a ser importante. “Eu cometi o erro de criar uma empresa que não me apaixonava, só porque alguém estava disposto a financiar-me”, diz Suster. “Não faça isso.”

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fátima Fonseca , Secretária de Estado da Administração e Emprego Público.

Leonardo Negrão / Global Imagens

Aumentos em serviços sem processos centralizados podem ficar para março

exportacoes

Economia volta a dar sinais de recuperação

( Paulo Spranger / Global Imagens) .

PCP quer saber o que se passa com os precários de seis laboratórios do Estado

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
10 conselhos para atrair investidores