2East. Mochilas da cerveja entram nos Estados Unidos

ng4279358

Qualquer consumidor que tenha ido a um festival de música em Portugal nos últimos dez anos viu vendedores ambulantes com mochilas de cerveja à pressão, água ou refrigerantes. A empresa que criou o conceito, a 2East, começou por se internacionalizar para o Brasil há quatro anos. Agora, estreou-se nos Estados Unidos, durante a primeira edição do Rock in Rio Las Vegas.

“É algo de que as pessoas gostam, e nós vemos isso pelo nível de consumo que fazem”, explica ao Dinheiro Vivo André Leite, responsável pela nova operação no mercado norte-americano. A subsidiária 2East Marketing Beverage and Events foi criada em fevereiro em Austin, Texas, depois de participar no programa de incubação UTEN, uma iniciativa entre Portugal e a Universidade do Texas. O Rock in Rio Las Vegas acabou por acelerar o início das operações nos Estados Unidos, e agora a grande aposta será conquistar mais eventos musicais e também desportivos.

“Temos como objetivo ainda este ano entrar na Fórmula 1 em Austin e no festival Austin City Limits, ambos em outubro”, explica o responsável. Austin é conhecida como “a cidade da música” e tem grandes festivais e outro eventos, como o South by Southwest e o Moto GP. “Os primeiros contactos já estão feitos com as empresas e estamos a negociar.”

O trabalho feito no Rock in Rio Las Vegas é um dos trunfos da empresa, visto que a reação terá sido ainda melhor do que o esperado.

“O feedback tem sido muito positivo, a própria organização MGM está muito contente”, refere André Leite. “Porque isto além de ser um serviço que incrementa as vendas no próprio evento, dá também outra qualidade às pessoas que vêm ver o festival”, refere, “permite–lhes não terem de se deslocar do sítio quando estão a ver um concerto para ir aos bares beber. É algo que as pessoas gostam de ter nos festivais”.

E se gostaram: no Rock in Rio Las Vegas, onde os “mochileiros” vendiam meio litro de cerveja a 9 dólares, a 2East vendeu para cima de 20 mil litros por dia. Teve cerca de 70 trabalhadores no recinto (menos do que Portugal e Brasil, onde costumam ter 100), mas é preciso perceber que o conceito é novo. Isto apesar de ter sido inspirado precisamente nos Estados Unidos, num evento desportivo onde o fundador Bruno Leste comprou uma Pepsi com um sistema semelhante no início da década de 2000. Agora, faturam um milhão de euros por ano e têm patentes no sistema de mochilas, que aguentam qualquer tipo de líquido e custam cerca de mil euros a produzir.

“As pessoas que estão cá a trabalhar e as marcas de cerveja, inclusive a Corona, nunca tinham visto este tipo de serviço e posso dizer que eles estão “malucos” com isto”, adianta André Leite. A Corona foi a cerveja oficial do festival e é uma potencial parceira da 2East para o mercado norte-americano, deixando para já a Califórnia de fora – neste valioso mercado, que recebe anualmente o Coachella, a lei proíbe venda ambulante de álcool. “O nosso objetivo aqui passa por entrar em eventos desportivos, onde é permitido consumir álcool, ao contrário da Europa e Brasil”, sublinha André Leite, que neste momento está sozinho a gerir a subsidiária no Texas.

A dimensão é brutal: o futebol americano tem em média de 100 mil pessoas por jogo e a Corona pode ser uma grande parceira do futuro, adianta. “Eles demonstraram interesse em desenvolver parcerias. É um mercado muito grande, com muitas oportunidades. Temos aqui dezenas de eventos musicais e desportivos.”

A partir de agora, revela ainda, a 2East também vai começar a promover o serviço de ativação de marcas, em que a mochila tem a publicidade da marca e os “mochileiros” oferecem degustação da bebida, por exemplo na zona VIP. “Vai-se tornar o nosso maior mercado”, diz, confiante. Os responsáveis dos outros mercados que o desculpem pela ambição.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

IEFP. Desemprego registado cai para mínimo de 16 anos

Turismo. Fotografia: REUTERS/Nacho Doce

Excedente comercial nacional afunda mais de 68% no 1º semestre

saude

Baixas por doença voltam a aumentar em julho

Outros conteúdos GMG
2East. Mochilas da cerveja entram nos Estados Unidos