9 passos que o ajudam a encontrar emprego

UE oferece novos estágios
UE oferece novos estágios

Se está desempregado, não fique parado à espera que lhe batam à porta para o contratar. Ter espírito de iniciativa é fundamental, e o livro De Camino al Empleo, de Ainhoa Morán, ensina-lhe algumas técnicas que ajudam a aumentar a probabilidade de encontrar trabalho.

1. Comunique: Se está em risco de perder o emprego é importante que o comunique à sua família e amigos ainda antes de ficar desempregado. Para a autora, a simplicidade do “boca a boca” pode ajudar a encontrar um novo trabalho e se começar à procura antes ainda de perder o actual, melhor. Assim evitará o stress de ficar desempregado.

2. Promova-se: Ter um espaço na internet onde se apresente e promova as suas qualidades não o vai prejudicar, e quem sabe se por acaso não é encontrado por uma empresa que esteja a contratar? Nas redes sociais, tenha cuidado. Restrinja a informação pessoal para que não passe a ideia errada de si mesmo. Crie um blogue, ou inscreva-se em redes profissionais como o LinkedIn ou o Viadeo.

3. Inscreva-se em centros de emprego: Para Morán, é a hipótese mais tradicional. Parece óbvio, e podem não surgir imediatamente ofertas que lhe interessem, mas não perde nada em estar inscrito.

4. Esteja atento: Procure anúncios de emprego em jornais e esteja atento ao que o rodeia. Existem anúncios de emprego espalhados pelas ruas, em montras ou placards, e apesar de estarem na sua maioria relacionados com o sector dos serviços, algum pode interessar-lhe.

5. Procure empresas de trabalho temporário: Morán aconselha a que se enviem cópias do CV para empresas de trabalho temporário, mas também importante é visitar as empresas pessoalmente. O contacto humano não só estabelece relações como pode ajudar a perceber o que a empresa procura. Em Portugal, exemplos deste tipo de empresa são a Randstad, a Kelly Services ou a Adecco.

6. Atenção aos Headhunters: Os caça-talentos procuram principalmente pessoas para encabeçar postos de chefia. Mas para a autora são também uma forma de perceber o que se procura de momento no mercado.

7. Envie currículos espontâneos: Pela internet ou pessoalmente nas empresas, é uma forma de entrar em contacto com sítios onde gostaria de trabalhar. Morán assegura que ficar na base de dados de uma empresa é crucial pois é a esta que os empregadores recorrem quando precisam de contratar.

8. Junte-se a websites agregadores de ofertas: Sites como a Universia registam o seu currículo e enviam-lhe ofertas de trabalho.

9. Arranje cartas de recomendação: Dependendo do seu perfil profissional, poderá pedir a antigos empregadores que lhe escrevam uma carta de recomendação. Deste modo vai garantir mais credibilidade na hora de encontrar emprego.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Ricardo Mourinho Félix, Secretário de Estado Adjunto e das Finanças. 
( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

“Cidadãos não vão tolerar situações que ponham estabilidade financeira em risco”

Lisboa, 22/11/2019 - Money Conference, Governance 2020 – Transparência e Boas Práticas no Olissippo Lapa Palace Hotel.  António Horta Osório, CEO do Lloyds Bank

( Filipa Bernardo/ Global Imagens )

Horta Osório: O malparado na banca portuguesa ainda é “muito alto”

Outros conteúdos GMG
9 passos que o ajudam a encontrar emprego