9 passos que o ajudam a encontrar emprego

UE oferece novos estágios
UE oferece novos estágios

Se está desempregado, não fique parado à espera que lhe batam à porta para o contratar. Ter espírito de iniciativa é fundamental, e o livro De Camino al Empleo, de Ainhoa Morán, ensina-lhe algumas técnicas que ajudam a aumentar a probabilidade de encontrar trabalho.

1. Comunique: Se está em risco de perder o emprego é importante que o comunique à sua família e amigos ainda antes de ficar desempregado. Para a autora, a simplicidade do “boca a boca” pode ajudar a encontrar um novo trabalho e se começar à procura antes ainda de perder o actual, melhor. Assim evitará o stress de ficar desempregado.

2. Promova-se: Ter um espaço na internet onde se apresente e promova as suas qualidades não o vai prejudicar, e quem sabe se por acaso não é encontrado por uma empresa que esteja a contratar? Nas redes sociais, tenha cuidado. Restrinja a informação pessoal para que não passe a ideia errada de si mesmo. Crie um blogue, ou inscreva-se em redes profissionais como o LinkedIn ou o Viadeo.

3. Inscreva-se em centros de emprego: Para Morán, é a hipótese mais tradicional. Parece óbvio, e podem não surgir imediatamente ofertas que lhe interessem, mas não perde nada em estar inscrito.

4. Esteja atento: Procure anúncios de emprego em jornais e esteja atento ao que o rodeia. Existem anúncios de emprego espalhados pelas ruas, em montras ou placards, e apesar de estarem na sua maioria relacionados com o sector dos serviços, algum pode interessar-lhe.

5. Procure empresas de trabalho temporário: Morán aconselha a que se enviem cópias do CV para empresas de trabalho temporário, mas também importante é visitar as empresas pessoalmente. O contacto humano não só estabelece relações como pode ajudar a perceber o que a empresa procura. Em Portugal, exemplos deste tipo de empresa são a Randstad, a Kelly Services ou a Adecco.

6. Atenção aos Headhunters: Os caça-talentos procuram principalmente pessoas para encabeçar postos de chefia. Mas para a autora são também uma forma de perceber o que se procura de momento no mercado.

7. Envie currículos espontâneos: Pela internet ou pessoalmente nas empresas, é uma forma de entrar em contacto com sítios onde gostaria de trabalhar. Morán assegura que ficar na base de dados de uma empresa é crucial pois é a esta que os empregadores recorrem quando precisam de contratar.

8. Junte-se a websites agregadores de ofertas: Sites como a Universia registam o seu currículo e enviam-lhe ofertas de trabalho.

9. Arranje cartas de recomendação: Dependendo do seu perfil profissional, poderá pedir a antigos empregadores que lhe escrevam uma carta de recomendação. Deste modo vai garantir mais credibilidade na hora de encontrar emprego.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fiadores tendem a ser idosos

Pensões sobem em janeiro entre 0,8% e 1,5%, com mínimo de 6 euros

Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Valor máximo do subsídio de desemprego sobe 16 euros em 2019

José Neves, CEO da Farfetch. Fotografia:  REUTERS/Toby Melville

Farfetch compra empresa de calçado desportivo por 250 milhões

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
9 passos que o ajudam a encontrar emprego