CGD

A Caixa tem um PAP para o país

O PAP, segundo a troika da CGD
O PAP, segundo a troika da CGD

Depois de muito mistério a troika falou aos portugueses:
“Portugueses se querem poupar está no PAP.”

A mensagem trazida pela troika, composta por Bruno Nogueira,
Miguel Guilherme e José Pedro Gomes, é o claim da nova campanha da
Caixa Geral de Depósitos (CGD) para a poupança: o Plano Automático
de Poupança (PAP).

A campanha quer “chamar a atenção para os bons produtos [de
poupança] que temos”, justifica José de Matos, presidente da
CGD. Os produtos, que compõem os nove mecanismos de poupança, já
existem no portfólio da Caixa, mas o foco agora é comunicar esta
oferta de forma integrada, revelando os automatismo previstos nos
produtos que fazem com que para o cliente a poupança não seja
percepcionada como um sacríficio.

O PAP “não é um produto, uma nova taxa, mas a comunicação
de um conceito. Olhamos para as contas de poupança de forma
integrada”, explica Armando Santos, director de marketing da
Caixa. Para isso, a Caixa aposta numa mensagem humorada, procurando
revelar que a poupança não tem de ser um acto de sacrifício, mas
que, com pequenos gestos (como, por exemplo, o reencaminhamento
automático de uma soma pré-determinada para a conta de poupança ou
de os juros das contas jovens para a conta Projecto) é possível
poupar.

“O timing da comunicação deste produto, coincide com o mood
do país”, diz Suzana Ferreira, directora de comunicação e
marca da Caixa. Dos estudos realizados, a conclusão foi de que “os
portugueses precisam de ajuda para poupar” e que, para isso,
havia que apostar numa comunicação “simples, com impacto e
humor”. Com presença em TV, rádio e online a campanha criada
pela McCann vai estar visível nos meios até ao final do mês.
O valor de investimento da comunicação não foi revelado, mas
Armando Esteves assegura que o retorno será “dez vezes superior
ao investimento feito”.

Nogueira Leite, vice-presidente de comissão executiva, preferiu
não revelar a quota de mercado em termos de poupança que a Caixa
pretende alcançar com esta aposta na comunicação desta oferta
integrada.

Veja o making of aqui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

O sismo da Terceira de 1980
(Arquivo DN)

Risco de sismo é real. Seguradores querem fundo prioritário no próximo governo

João Galamba, Secretário de Estado da Energia 
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

João Galamba: “Há diferença entre encontrar rendas excessivas e cortá-las”

Outros conteúdos GMG
A Caixa tem um PAP para o país