ACEPI defende desmaterialização no combate à burocracia no negócio digital

Alexandre Nilo Fonseca, presidente ACEPI
Alexandre Nilo Fonseca, presidente ACEPI

A ACEPI- Associação do Comércio Eletrónico e da Publicidade Interativa defendeu a desmaterialização de processos e documentos no sentido do combate à burocracia crescente que envolve o negócio digital.

Na conferência “Economia Digital: Impactos dos Novos Regimes de Contratação à Distância”, esta terça-feira, em Lisboa, Alexandre Nilo Fonseca, presidente da ACEPI, defende a necessidade de a transposição do novo quadro legal ter em linha de conta a especificidades do negócio digital e o desenvolvimento da Economia Digital.

Ler mais: Alexandre Nilo Fonseca eleito vice-presidente do board of diretors da INMA

Neste sentido, o mesmo responsável defendeu a importância da colaboração da ACEPI com a ASAE na promoção de iniciativas que visem o esclarecimento e a clarificação do novo quadro legal junto dos seus destinatários. Só desta forma é possível a melhor aplicação no setor da Economia Digital.

Como prova dessa vontade, a ACEPI promoveu uma série de iniciativas, que podem ser recordadas aqui.

Entretanto, Alexandre Nilo Fonseca aproveitou para recordar a importância do sector. Desde logo a importância crescente da internet móvel com mais de 2 mil milhões de dispositivos móveis vendidos em todo o mundo.

Cerca de 75% da economia digital na Europa resulta já das atividades da indústria tradicional, e em Portugal existem já 6,7 milhões de internautas, devendo em breve este número aumentar e alcançar os 80% da população.

Ler mais: Comércio eletrónico já vale 49 mil
milhões de euros em Portugal

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(FOTO: Lisa Soares/GI)

Idade média da reforma no privado no valor mais alto em 20 anos

O ex-secretário de Estado da Energia, Artur Trindade

EDP e ex-secretário de Estado vão ser constituídos arguidos

Peter Wilhelm

“Diminuição significativa das rendas pode provocar efeito dominó” na banca

ACEPI defende desmaterialização no combate à burocracia no negócio digital