aproveitelisboaemagosto

Aproveite Lisboa em agosto: Há uma nova gelataria na Gulbenkian

ng3093018

Junto à entrada lateral dos jardins da Gulbenkian, num espaço que estava desocupado há mais de 10 anos, nasceu um novo projeto pelas mãos da arquiteta Teresa Nunes da Ponta. O novo Centro Interpretativo do Jardim da Gulbenkian pretende ser um espaço de lazer aliado a um centro de informação multimédia sobre o jardim. É um recinto com paredes de vidro, que permite um contacto visual permanente com o jardim, num enquadramento paisagístico da responsabilidade de Gonçalo Ribeiro Telles.

A autora da monografia sobre o Jardim Gulbenkian, Aurora Capinha, explicava na altura da inauguração o objetivo deste centro: dar a conhecer ao público aspetos menos visíveis do jardim, “pondo em evidência o que muitas vezes é infinitamente pequeno, ou seja, as questões ligadas à biodiversidade, um aspeto que esteve sempre presente na conceção do Jardim e que é de uma enorme riqueza”. Entre desenhos e imagens antigas e atuais, os visitantes poderão conhecer as dimensões cultural e ecológica do Jardim, assim como quem foram os protagonistas da sua construção.

Abriu há apenas dois meses, mas já conquistou os frequentadores da Gulbenkian. As mesas livres eram poucas e a fila para o gelado era grande. Uma bola (generosa) de gelado artesanal, em copo ou cone, a 2,20 euros, é a proposta do centro. Os produtos, garantem, são todos naturais, e primam pela originalidade: eucalipto (feito da infusão das suas folhas), alfarroba ou amendoim são alguns dos sabores disponíveis. Para o inverno, prometem bebidas quentes. Para já, os refrigerantes custam 1,40 euros e o café 75 cêntimos.

O centro interpretativo está aberto todos os dias, das 10h às 19h. Até dia 11, com o Jazz em Agosto, o horário de fecho prolonga-se até às 21h30. Se for apreciador de jazz, poderá ainda contar, antes do final deste festival, com nomes como Anthony Braxton, Mary Halvorson ou Phaorah & The Underground.

Leia mais: Aproveite Lisboa em agosto

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Caixa Geral de Dep—ositos -

CGD perdeu 1200 milhões em empréstimos de risco

Miguel Setas, presidente da EDP Brasil

EDP Brasil quer duplicar presença no país até 2020

Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado Adjunto e das Finanças. Fotografia: Jorge Amaral/Global Imagens

Portugal não vai concorrer a vaga de topo no BCE, nem mexe na previsão do PIB

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Aproveite Lisboa em agosto: Há uma nova gelataria na Gulbenkian