Big Ben

Big Ben deixa de dar horas durante seis meses

big

Durante seis meses o habitual 'dong' do Big Ben não vai fazer-se ouvir. O famoso relógio, fechou para obras urgentes de reparação.

O Big Ben, o famoso relógio de Londres, fechou na sexta-feira para trabalhos de reparação que deverão durar três anos e custarão, pelo menos, 29 milhões de libras, quase 35 milhões de euros.

Os trabalhos vão começar em 2007, com o objetivo de evitar que o relógio mais famoso do mundo pare de funcionar de repente devido a problemas estruturais, incluindo infiltrações e grandes rachas.

Big Ben é o nome pelo qual é conhecido o Grande Sino do relógio situado na torre do Palácio de Westminster – sede do Parlamento britânico -, cujo nome oficial é Elizabeth Tower. Big Ben passou a ser popularmente usado para designar quer o relógio, quer a própria torre.

Com as reparações, o sino deve ficar em silêncio por pelo menos seis meses, mas a torre só deverá ser reaberta em 2020. Nos seus 157 anos de vida, o Big Ben, uma das maiores atrações turísticas de Londres, só deixou de dar horas em raríssimas ocasiões – uma delas em 1976, quando ficou nove meses sem funcionar devido a graves danos no mecanismo do relógio.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O antigo secretário de Estado da Energia e da Inovação, Henrique Gomes, fala perante a Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade, na Assembleia da República em Lisboa, 23 de janeiro de 2019. TIAGO PETINGA/LUSA

Henrique Gomes disse que “Mexia é osso duro de roer” e teve de sair da REN

A área alimentar gerou vendas históricas de quatro mil milhões de euros. Fotografia: D.R.

Sonae atinge vendas recorde de 6,3 mil milhões com impulso do Natal

António Costa, primeiro-ministro, e Mário Centeno, ministro das Finanças, num debate parlamentar sobre o OE2019. Fotografia: REUTERS/Rafael Marchante

Universidade Católica prevê menos crescimento em 2018 e 2019

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Big Ben deixa de dar horas durante seis meses