Burger King

Burger King e McDonald’s unidos por um dia?

'McWhopper', a proposta do Burger King apresentada nos jornais norte-americanos
'McWhopper', a proposta do Burger King apresentada nos jornais norte-americanos

Será possível que os dois gigantes do fast-food se unam por um único dia e sirvam aos seus clientes uma ementa que traduza a mistura dos dois? A proposta foi lançada pelo Burger King, mas ainda não se sabe qual será a resposta da McDonalds.

O Burger King, propôs, em carta aberta à McDonalds unir forças para um dia, no Dia Internacional da Paz, que se celebra a 21 de setembro. A ideia que a cadeia de fast-food queria transmitir era dar “um exemplo para o resto do mundo, e abandonar a guerra dos hambúrgueres, que existe desde sempre entre as duas empresas”

Além da data, a empresa indica também um local, que seria Atlanta, e explica a escolha. porque fica “entre Miami (casa do Burger King) e Chicago (casa do McDonalds)”, já para o menu especial a vender nesse dia a proposta é que seja um hambúrguer ‘McWhopper ‘ , uma mistura entre o Big Mac eo Whopper.

O ‘McWhopper’ consistiria em doze ingredientes, de seis cada um. Para destaques do Big Mac carne, queijo e molho especial, e incluem tão proeminente Whopper carne grelhada, picles e cebola. O preço deste hambúrguer é conhecido. Até mesmo a caixa e o saco para transportar este menu teriam um design especial, e os funcionários também estariam com uniformes diferentes.

Para além disso os lucros desta iniciativa reverteriam para a organização “Peace One Day”, que promove a paz no mundo.

Iniciativa de paz, ou marketing, a verdade é que o Burger King já colocou anuncios nos dois maiores jornais dos EUA, está a ser comentada em todo o lado, no entando a McDonalds ainda não seu qualquer resposta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro ministro, António Costa, fala aos jornalistas durante a conferência de imprensa realizada no final da reunião do Conselho de Ministros, no Palácio da Ajuda, em Lisboa, 04 de junho de 2020. MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

Governo vê economia a crescer 4,3% em 2021 e desemprego nos 8,7%

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, durante a conferência de imprensa após a reunião extraordinária da Comissão Permanente de Concertação Social por video-chamada, no Ministério da Economia, em Lisboa, 16 de março de 2020. RODRIGO ANTUNES/LUSA

Segunda fase do lay-off custa mais de 700 milhões de euros

Jorge Rocha de Matos, presidente da Fundação AIP. Foto: direitos reservados

Rocha de Matos: IVA devia ser de 6% em todos os eventos para ajudar o turismo

Burger King e McDonald’s unidos por um dia?