Capela do concelho de Viseu classificada como monumento de interesse público

Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal de Viseu
Almeida Henriques, presidente da Câmara Municipal de Viseu

O Governo classificou hoje a Capela da Senhora da Saúde, no concelho de Viseu, como monumento de interesse público, por considerar que se trata de um edifício com relevância religiosa e com grande valor estético.

De acordo com a portaria publicada hoje em Diário da República, a Capela da Senhora da Saúde foi classificada tendo em conta “o interesse do bem como testemunho simbólico ou religioso, o seu valor estético e material intrínseco, e as circunstâncias suscetíveis de acarretarem diminuição ou perda da sua perenidade ou integridade”.

Leia também: Novos preços partir de julho para utilização dos monumentos e museus nacionais

Localizado em Repeses, na União das Freguesias de Repeses e São Salvador, este edifício religioso terá sido edificado na segunda metade do século XVI.

Para o presidente da Câmara de Viseu, Almeida Henriques, a Capela da Senhora da Saúde é “uma pequena joia preciosa da monumentalidade histórica de Viseu”.

“A sua classificação como monumento de interesse público é uma boa notícia para a sua revalorização social e para a sua proteção, mas também para a promoção de todo o património do concelho. Saúdo a decisão do secretário de Estado da Cultura”, acrescentou.

Para o autarca, este reconhecimento é também um encorajamento para que o município de Viseu trabalhe pelo reconhecimento público nacional em relação a outros monumentos do concelho, em que há um claro défice.

“As freguesias de Repeses e São Salvador ganham aqui também um trunfo importante para o seu desenvolvimento local”, destacou.

A portaria do Diário da República considera que a pequena Capela da Senhora da Saúde se destaca sobretudo pelo importante conjunto de pinturas murais, atribuíveis ao século XVII e que revestem quase integralmente o interior.

“As paredes da nave e da capela-mor são decoradas com painéis de frescos policromos exibindo quadros do Evangelho, cenas hagiográficas e motivos vegetalistas que recobrem igualmente a abóbada”, refere.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Poupança das famílias subiu no 2º trimestre

Deco pede medidas urgentes para travar crédito ao consumo

Elisa Ferreira, António Costa. Fotografia: Álvaro Isidoro/Global Imagens

Elisa Ferreira. Minas de lítio têm de “compensar impacto ambiental”

O ministro da Economia, Pedro Siza Vieira (E), e a ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D). Fotografia: ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Governo deixa cair referencial geral para aumento de salários

Capela do concelho de Viseu classificada como monumento de interesse público