dicas

Cinco dicas para o seu negócio sobreviver online

E-commerce concept image

A mudança da plataforma de comercialização exige adaptação ao que é melhor para o consumidor. Comparador de preços online KuantoKusta dá sugestões.

Três em quatro consumidores compara preços e estuda os produtos que quer comprar online mesmo que pretenda dirigir-se a uma loja física para concretizar o negócio, de acordo com o Google Consumer Barometer 2015 para Portugal. “Não proporcionar uma boa experiência de compra pode resultar na perda do cliente”, recorda Paulo Pimenta, CEO do comparador de preços KuantoKusta.

Baseados na própria rede de 450 lojas online parceiras, os especialistas em e-commerce do KuantoKusta elaboraram uma listagem de cinco dicas para um negócio ser bem sucedido online:

1) Aposte numa versão mobile friendly.
Sendo uma das tendências que mais tem crescido (+109% em 2015 no KuantoKusta), deverá manter-se em 2016. Em Portugal, 41% dos consumidores deparam-se com problemas nas páginas mobile e 21% acaba por abandonar a página e procurar alternativas, segundo o Google Consumer Barometer 2015 para Portugal.

2) Aposte num carrinho de compras simples.
Se o site deve ser simples, intuitivo e funcional, o carrinho de compras deverá seguir os mesmos preceitos de forma a cativar ou manter a intenção de compra do consumidor.

3) Fichas de produto claras.
Crie fichas de produto com informação transparente, de fácil compreensão e que conquiste a confiança do cliente.

4) Evite técnicas intrusivas.
As técnicas de marketing mais intrusivas como pop-ups, banners publicitários, captação de emails e outras podem irritar os seus clientes e levá-los a abandonar o seu site.

5) Preços transparentes.
Não ceda à tentação de esconder os custos extra para o final da compra porque os seus clientes não vão perdoar-lhe. Apresente com clareza os métodos de pagamento, o valor do IVA e dos portes de envio, de forma a promover a segurança e a fidelizar clientes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Governo aposta no clima e competências para recuperação – mas sem empréstimos

Cinco dicas para o seu negócio sobreviver online