marca

Corpos Danone tem uma embaixadora. “Uma mulher que se aceita tal como é”

A carregar player...

Oliver Perez, diretor de marketing da Danone, revela as novas apostas no mercado português e a escolha da nova embaixadora do Corpos Danone.

Uma embaixadora para Corpos Danone e um iogurte grego com menos 40% de calorias são algumas das novidades que a partir de quarta-feira a marca de iogurtes arranca no mercado português.

Para embaixadora da Corpos Danone a marca escolheu uma mulher “que hoje se aceita tal como é, gosta si, cuida si”: Jessica Athayde. “É um exemplo para outras mulheres”, garante Oliver Perez, diretor de marketing da Danone Portugal em entrevista ao Dinheiro Vivo.

A nova cara da Corpos Danone é oficializada no momento em que a Danone apresenta a sua nova aposta, o iogurte grego da Corpos Danone. Há dois anos tinha sido as gelatinas de iogurte que, depois dos líquidos (50% das vendas) é o produto de maior sucesso da marca: já representa 26% do volume de vendas.

“A Danone teve uma performance positiva no ano passado e a expectativa para 2016 é manter essa tendência e fortalecer a posição no mercado. Mas também temos como expectativa a existência no geral de uma categoria de iogurtes mais saudável, que não seja exageradamente promocionada, pois tal situação não é sustentável”, defende o responsável de marketing da Danone.

Jessica Athayde é a nova embaixadora de Corpos Danone. Porquê?
Personificar uma marca é uma responsabilidade muito grande por isso escolher uma embaixadora raramente é tarefa fácil. Mas neste caso tudo aconteceu de forma muito natural. Corpos Danone, desde o relançamento de 2012, tem um posicionamento muito claro junto das suas consumidoras e desafia-as a adotarem uma nova atitude perante o seu corpo e perante si mesmas. Transmitindo de forma positiva que se te cuidas um pouco mais, amas-te um pouco mais e isso tem uma recompensa também emocional. E a verdade é que a Jéssica, pela pessoa que é, e pela sua história acaba por representar todos os valores da marca. É uma mulher que hoje se aceita tal como é, gosta si, cuida si, e é um exemplo para outras mulheres. É mais do que uma parceria, é um caminho que iremos construir juntos para que mais mulheres cuidem de si.

Com esta nova cara avançaram com a ação #PorqueMeAmo.
O Movimento #porquemeamo é sobretudo para mostrar às mulheres portuguesas o bom que é amarem-se. O objetivo é deixar as mulheres a pensar no que é que amam nelas próprias e o que as faz sentir bem e partilharem, para que mais mulheres se amem e cuidem de si. Até agora, fruto de uma série de apelos feitos pela Jessica no seu Facebook e Instagram, ainda sem a campanha estar no ar, já temos centenas de testemunhos. E todos eles muito positivos. É bom saber que a mulher portuguesa já gosta de si própria, mas também sabemos que ainda temos muitas mais que ainda gostariam de fazer algo mais por si.

A Danone tem a Oikos, para os iogurtes gregos. Porquê lançar este novo iogurte grego sob a chancela Corpos Danone?
Corpos Danone e Oikos são marcas com targets e posicionamentos bastante diferentes e por isso a razão de consumo entre os Gregos de Corpos Danone e de Oikos é distinta, havendo assim uma franja de mercado onde podemos chegar com este novo produto de Corpos Danone.
Corpos Danone pretende chegar a quem procura “o prazer sem culpa” uma alternativa com menos calorias, e com menos matéria gorda, enquanto Oikos se destina a quem procura um produto mais indulgente e sabores mais diferenciados. Por isso um lançamento de um produto com menos 40% de calorias foi associado a Corpos Danone.

DANONE_09_JessicaAthayde_467_v4_FR

Qual é a expectativa de vendas para este novo produto?
O que pretendemos com o lançamento deste produto é fortalecer o portfólio de iogurtes sólidos de Corpos Danone com uma diversificação de oferta, acreditamos que é uma “jovem promessa” para a marca este ano e que ajudará certamente ao crescimento da marca, que tem uma tendência positiva nos últimos quatro anos consecutivos em contraciclo com o mercado.

Que impacto considera que pode vir a ter em termos de ganhos de quota dos Corpos Danone e no segmento dos iogurtes gregos?
Corpos Danone através do relançamento de 2012 com o novo posicionamento recuperou a liderança de mercado nos últimos anos, atualmente é líder de mercado com 43% do segmento. O nosso objetivo com este lançamento será consolidar ainda mais esta posição no mercado e acima de tudo ganhar penetração ainda em mais lares portugueses.

Com a Corpos Danone lançaram as gelatinas de iogurte. Como tem sido a aceitação?
Gelatinas de iogurte é uma inovação nacional e apenas existe no mercado português, é um produto que se destaca pela combinação, pela textura e por ser baixo em calorias. É uma das melhores inovações da Danone Portugal e a melhor inovação no mercado de iogurtes no segmento de Corpos Danone, sendo que a sua performance foi fundamental para o crescimento da marca no último ano, e atingiu um peso bastante elevado na marca – de 26% – nos seus dois anos desde o lançamento.

Com a Oikos avançaram com edições limitadas. Que impacto na quota da marca? Em junho do ano passado adiantava que a Oikos representava 20% das vendas da Danone em Portugal.
Até agora esses sabores tiveram uma recetividade muito grande, e superou qualquer expectativa que tínhamos previsto, e podemos dizer são um sucesso, mas ainda são muito recentes e não temos dados suficientes de mercado.

E como estão a resistir os Activia ao nível de vendas?
Activia é uma marca líder de mercado no segmento de bifidus, atingindo recordes históricos no mercado e teve uma performance bastante positiva no ano passado, sendo que é uma das principais marcas da Danone e um grande motor de crescimento.

As marcas de grande distribuição têm-se movimentado para segmentos inovadores como Danacol, Activia ou Actimel. Qual o impacto nas vendas?
É verdade que as marcas de grande distribuição têm uma oferta em todos os segmentos no mercado de iogurtes, no caso dos segmentos referidos não têm um grande impacto nas vendas das marcas Danacol, Activia e Actimel, pois são marcas que são líderes absolutas de mercado e que se têm mantido assim nos últimos anos.

Essa eventual erosão tem vindo a diminuir, aumentar…
Com o forte crescimento promocional do mercado Português nos últimos anos, é natural que haja uma inversão de tendência de marca de distribuição e que as marcas de fabricante comecem a ganhar novamente terreno.

Ao nível de vendas qual foi o desempenho da Danone o ano passado? Quais as expectativas para 2016?
A Danone teve uma performance positiva no ano passado e a expectativa para 2016 é manter essa tendência e fortalecer a posição no mercado. Mas também temos como expectativa a existência no geral de uma categoria de iogurtes mais saudável, que não seja exageradamente promocionada, pois tal situação não é sustentável. É necessário voltar a trazer valor para a categoria, diminuir um pouco a intensidade promocional e reeducar o shopper que está completamente dependente das promoções. O iogurte é um alimento saudável e extremamente rico do ponto de vista nutricional, que deve integrar a alimentação de qualquer pessoa que se preocupe com a sua saúde e o shopper tem de ter essa consciência e estar predisposto a pagar um preço menos promocionado por este alimento de excelência.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
António Costa, primeiro-ministro português, em Bruxelas. EPA/CHRISTIAN HARTMANN / POOL

O que já se sabe que aí vem no Orçamento para 2020

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila. ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Os 0,3% que acabaram com a paz entre função pública e governo

Marcelo Rebelo de Sousa, Christine Lagarde e Mário Centeno. Fotografia: MIGUEL FIGUEIREDO LOPES/LUSA

Centeno responde a Marcelo com descida mais rápida da dívida

Outros conteúdos GMG
Corpos Danone tem uma embaixadora. “Uma mulher que se aceita tal como é”