Criativos no Mundo

Criativo que ‘roubou’ um quadrado à Milka mudou-se para a Grey de Nova Iorque

Miguel Durão
Miguel Durão

Miguel Durão estava desde janeiro do ano passado na Johannes Leonardo, em Nova Iorque.

Miguel Durão, o criativo português que tirou um quadrado aos chocolates Milka, é o novo associate creative director na Grey de Nova Iorque, confirmou o criativo ao Dinheiro Vivo.

O criativo transita da Johannes Leonardo, agência nova-iorquina onde desde janeiro do ano passado vinha a trabalhar como senior copy writer contas como Adidas, TripAdvisor, Coca-Cola ou Google. Agora muda-se para a Grey Nova Iorque juntando-se a outros dois criativos portugueses: João Coutinho, o autor da multipremiada campanha Guns With History e atualmente group creative director, e Daniel Soares. Este último transitou da R/GA de Los Angeles, para a agência de Nova Iorque onde é associate creative director. Três portugueses numa agência de cerca de mil colaboradores.

“Vou trabalhar no grupo do Rob Lenois”, adianta Miguel Durão. Lenois é executive creative director na Grey de Nova Iorque, tendo sido responsável por campanhas como Volvo Interception, vencedora do Grand Prix no Cannes Lions 2015; bem como por Unload your 401K, para a States United Against Gun Violence (ganhou Titanium em Cannes) ou a campanha Breath Happy, para Febreze.

Miguel Durão irá reportar a Lenois e irá “flutuar por várias contas”. Neste momento, a solo, já que ainda não tem dupla.

Leia mais sobre Miguel Durão: “Ser copywriter português nos EUA é mais difícil. Tem que se trabalhar, ler e escrever mais”

The Last Square, para a Milka deu a Miguel Durão quatro Leões no Cannes Lions. Com 33 anos, o criativo português começou a sua carreira na Needleman Drossman & Partners, em Nova Iorque (2005). Regressou a Portugal para a McCann (2005-2006) e passou pela BBDO (2007-2010) e Fullsix (2010-2011). Esteve na Work Club London, na Buzzman Paris e Euro RSCG de Londres onde trabalhou como freelancer.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
The World Economic Forum, Davos
Fabrice COFFRINI/AFP

Líderes rumam a Davos para debater a nova desordem mundial

Mário Centeno

Privados pedem ao Estado 1,4 mil milhões de euros em indemnizações

Luis Cabral, economista.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Luís Cabral: “Pobreza já não é só ganhar 2 dólares/dia”

Criativo que ‘roubou’ um quadrado à Milka mudou-se para a Grey de Nova Iorque