Dar a volta: ideias estúpidas que renderam milhões

Perucas... para cães
Perucas... para cães

As ideias loucas para ganhar dinheiro estão por todo o lado. Umas com melhores resultados que outras, é certo, mas a revelarem que algumas pessoas têm um espírito empreendedor acima da média. Por isso, aqui ficam mais dez ideias à partida estúpidas, mas que se tornaram negócios milionários.

1. Perucas para cães. Já aquí tínhamos falados de óculos para cães. Pois o mercado de acessórios para animais de estimação não pára de se expandir. Desta vez são as cabeleiras para cães, uma ideia de negócio que Ruth Regina amadureceu logo após uma amiga lhe ter pedido para fazer uma peruca para o seu animal. Daí ao sucesso foi um simples passo. A Wiggles Dog Wigs oferece uma vasta variedade de cabeleiras e extensões de pêlo. Para canitos, obviamente.

2. Encontrar um WC. Toda a gente já sentiu um aperto repentino e desatou à procura da casa de banho mais próxima. Pois a Westminster City Council, que congrega a Oxford Street, o Big Ben e o Parlamento inglês, lançou um serviço para telemóveis que lhe permite encontrar rapidamente um WC. O procedimento é simples: basta enviar uma mensagem com a palavra “toilete” e recebe como resposta o endereço da casa de banho pública mais próxima. Serviço pago, claro está. Pode ser encontrado aqui.

3. Fazer gazeta. Não lhe apetece ir trabalhar? Precisa de uma boa justificação? Bem, os norte-americanos já criaram um produto que permite fazer gazeta de forma quase legal. Chama-se Excuse Absence Network e disponibiliza a trabalhadores e estudantes uma série de atestados que parecem mesmo ter saído da caneta de um médico ou da secretaria de um hospital. Tem sido um sucesso.

4. Bolas para antenas. Há decorações para carros no mínimo surpreendentes. Os adeptos do tunning, por exemplo, conseguem esticar a imaginação até ao limite e mais além. Daí que as bolas para antenas sejam apetrechos com muita saída. São de várias formas e feitos e já fizeram do seu criador, Jason Wall, um milionário. Não acredita? Veja aqui.

5. Sacos para fraldas. As fraldas dos bebés já não podem ir num saco qualquer de puericultura. A nova moda é serem personalizados e com um design moderno. Christine Reid lançou a moda e o sucesso foi imediato, podendo ser encontradas em muitas lojas online e boutiques. Até Victoria Beckham foi brindada com um. Como se prova no site oficial.

6. Sim… Agora Não! Joshua Opperman ficou especado em choque quando a sua namorada devolveu o anel de noivado (bem caro por sinal) que lhe tinha comprado. Ainda por cima ficou com um anel e sem dinheiro, impossível de recuperar. Daí até pensar que há mais gente que fica na mesma situação foi um passo e surgiu o I Do Now I Don”t, onde as peças podem ser compradas e vendidas.

7. Borboletas fantásticas. É um admirador da beleza das borboletas, mas não se está a ver com uma rede na mão a correr pelos campos atrás delas? Gostava de ter algumas em casa? Isso é trabalho para a Amazing Butterflies. É só fazer a encomenda que o José, que iniciou o negócio, vai atrás da borboleta preferida.

8. Descanso eterno. Os egípcios embalsamavam os mortos (pelo menos os mais famososo). Mas as alternativas mais populares foram sempre o enterro ou a cremação. Neste último caso o que se faz com as cinzas? Há várias hipóteses, mas a Eternal Reefs supera tudo. Faz urnas em cimento para as cinzas, com buracos para que possam crescer plantas e permitir a alguns peixes por ali nadarem à vontade. É que estas urnas são para ser colocadas na água. Quem comprar tem ainda a hipótese de deixar a marca das mãos no cimento ou outro qualquer símbolo. Os lucros deste negócio são de aproximadamente meio milhão de dólares por ano.

9. Almofada instantânea. Kim Levine é a responsável pela Wuyt, pequenos sacos de tecido que no seu interior têm milho. Ora uma vez introduzidos no micro-ondas, estes pequenos sacos transformam-se em confortáveis almofadas. O que podia ser uma ideia engraçada para mostrar aos amigos acabou por se tornar num negócio multimilionário. Kim enriqueceu e até já escreveu um libro. E os sacos vendem-se, como se pode comprovar aqui.

10. Layouts. Há quem goste de estar em coisas como o My Space, mas não tem a mínima pachorra para personalizar as páginas. Vai daí, uma jovem de 17 anos lembrou-se de criar o WhateverLife para fornecer os layouts à medida dos clientes. Abandonou a escola e já facturou mais de um milhão de dólares. A sua página tem sete milhões de visitas mensais e 60 milhões de pageviews.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ilustração: Vítor Higgs

Indústria têxtil em força na principal feira de Saúde na Alemanha

O Ministro das Finanças, João Leão. EPA/MANUEL DE ALMEIDA

Nova dívida da pandemia custa metade da média em 2019

spacex-lanca-com-sucesso-e-pela-primeira-vez-a-nave-crew-dragon-para-a-nasa

SpaceX lança 57 satélites para criar rede mundial de Internet de alta velocidade

Dar a volta: ideias estúpidas que renderam milhões