Depois da Samsung é a vez de a Sumol gerar buzz nas redes sociais

Sumol. A resposta da polémica
Sumol. A resposta da polémica

A quinta-feira não correu bem para as marcas nas redes sociais.

Depois dos desejos para 2013 da blogger Filipa ‘Pepa’ Xavier ter gerado críticas no Facebook, levando a Samsung a retirar o vídeo, horas depois foi a vez da Sumol + Compal provocar uma onda de comentários negativos na rede.

Razão? A resposta do gestor da página do Facebook da marca de refrigerantes que tinha anunciado o despedimento colectivo de 70 colaboradores. “Devido ao anúncio de despedimento de 70 trabalhadores, vou considerar o não consumo de Sumol de Laranja”, dizia o utilizador Snow Winter. Resposta: “Sempre tens o ananás, o limão e o maracujá!.

O gestor da página pediu desculpas depois pelo comentário, afirmando que “infelizmente a conjuntura atual promove este tipo de situações”. Antes já um outro utilizador alertava: “Certeza que esta é a página oficial da Sumol? É que dar uma resposta destas a uma critica de um consumidor é de bradar”.

Contactada pelo Dinheiro Vivo, fonte oficial da Sumol + Compal lamentou o comentário, considerando que o mesmo teve “um alcance diferente da intenção com que foi escrito”.

(veja reação da marca aqui)

Ao que o Dinheiro Vivo conseguiu apurar a gestão de redes da Sumol é assegurada pela Live Content, agência digital portuguesa “líder na execução estratégica de Redes Sociais”, presente em Portugal, Brasil e no México, como se pode ler no site na empresa que indica a Sumol no lote de clientes da empresa. Contactada pelo Dinheiro Vivo, fonte da empresa não quis comentar esta matéria.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Sarah Costa/Global Imagens

Tomás Correia, Montepio e BNI Europa. O que está por detrás das buscas

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão (E), fala durante a sua audição perante a Comissão de Orçamento e Finanças, conjunta com a Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, na Assembleia da República, em Lisboa, 17 de janeiro de 2020. JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Governo volta a negociar aumentos de 2020 com funcionários públicos

Greve escola função pública

Último ano da geringonça foi o de maior contestação na função pública

Depois da Samsung é a vez de a Sumol gerar buzz nas redes sociais