Depois de ver este manifesto vai querer ligar a um amigo

Há quanto tempo não liga a um amigo ou não vai tomar um copo com ele? Como uma espécie de voz da consciência, a Super Bock levanta a questão através de um manifesto que apresenta também o seu novo posicionamento: a mobilização das pessoas para a promoção da amizade.

“Pode parecer um lugar comum na categoria [das cervejas], mas não é”, defende Rui Freire, administrador de Marketing e Comunicação da Unicer. E porquê? “Porque o ângulo da proposta foi beber tudo aos valores intrínsecos da marca – cumplicidade, autenticidade, partilha, convívio – para responder a uma solicitação que o consumidor há muito manifestava nos focus group e que era “a necessidade de a marca defender uma causa, ter uma proposta de valor forte”.

Ora uma das causas que a marca “tem todas as credenciais para defender é justamente a amizade, um valor hoje desvalorizado na sociedade portuguesa e que passa a ser a assinatura da marca: “A Super Bock leva a amizade a sério”“, explica.

Mas, para chegar até aqui, foi preciso um trabalho de introspeção, investigação e pesquisa. Nesse sentido, a Super Bock pediu ajuda a um grupo de criativos portugueses espalhados pelo mundo e com provas dadas – Paulo Martins (Amesterdão), João Coutinho (EUA), Hugo Veiga (São Paulo) e Nuno Jerónimo (Portugal). Todos “disseram coisas que depois vimos que eram os caminhos a seguir”, diz Rui Freire.

Ler também: Até a cerveja portuguesa já chegou aos sauditas

No entanto, por várias impossibilidades de agenda, só o fundador de O Escritório ficou no projeto desde o início, trabalhando de perto com a Meanwhile, indicada por Paulo Martins, que a conheceu quando trabalhou na W&K Amesterdão e que muito respeita, para a investigação.

E o resultado é um manifesto que “apela à mobilização dos portugueses na defesa de um valor cada vez mais comprometido pela vida moderna – a amizade”, reforça Rui Freire. A forma de o fazer, nesta primeira fase, é através de um anúncio de 1,30″ cuja assinatura faz a síntese: “Se a vida conspira contra a amizade, então conspiremos juntos para a defender.” Ou seja, identificado o problema há que agir, cabendo agora aos portugueses definirem as ações concretas. Juntamente com a Super Bock, claro.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (D), e o presidente da Câmara Municipal de Loures, Bernardino Soares (E), participam na conferência de imprensa no final de uma reunião, em Loures. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Costa: “Há países que foram colocados em listas vermelhas por retaliação”

João Rendeiro, ex-gestor do BPP

João Rendeiro, ex-presidente do BPP, condenado a pena de prisão

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. (ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA)

Marcelo diz que revisão do défice “traduz bem a crise brutal”

Depois de ver este manifesto vai querer ligar a um amigo