Saúde

Dieta de Oprah ‘engorda’ ações da Weight Watchers

Oprah Winfrey é uma das apresentadoras mais conhecida dos Estados Unidos. Fotografia: EPA/TRACEY NEARMY
Oprah Winfrey é uma das apresentadoras mais conhecida dos Estados Unidos. Fotografia: EPA/TRACEY NEARMY

Apresentadora norte-americana ganha 12,5 milhões de euros com a participação em empresa que promove dietas em vídeo

“Eu adoro pão. […] Isso é a coisa mais genial deste programa. Perdi 12 quilos e tenho comido pão durante todo o dia”. Bastou esta publicação de Oprah Winfrey no Twitter para dispararem na Bolsa as ações da Weight Watchers, a empresa responsável pelo programa de emagrecimento da apresentadora norte-americana.

Graças à subida de 19,5% na sessão de terça-feira, a conta bancária de Oprah Winfrey engordou perto de 12,5 milhões de dólares (11,5 milhões de euros) em Wall Street. A apresentadora comprou em meados de outubro uma participação de 10% na Weight Watchers por 43 milhões de dólares, dando a cara (e o corpo) por vários produtos e planos desta marca. Também ocupa um lugar na administração da empresa.

O programa podia ter corrido ainda melhor a Oprah caso já tivesse comprado os 5% de ações adicionais a quem tem direito. A concretizar-se, o ganho teria sido de 19,2 milhões de euros.
As ações da Weight Watchers têm sentido uma dieta ‘iô-iô’ desde que a apresentadora passou a acionista da empresa. Os títulos chegaram a negociar nos 28 dólares em novembro, mas perderam mais de metade do valor em Bolsa em apenas dois meses, tendo negociado abaixo do patamar dos 11 dólares.

O líder da Weight Watchers, Jim Chambers, já admitiu que a empresa tem tido mais visitantes desde a entrada de Oprah. Os analistas duvidam, no entanto, que haja mais utilizadores a subscrevem os produtos desta marca.

As respostas deverão ser dadas no final de fevereiro, quando forem apresentados os resultados de 2015 e avaliação do ‘efeito Oprah’.

Para já, esta quarta-feira, as ações sobem 1,66% para os 13,51 dólares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O presidente do Novo Banco, António Ramalho, conversa com Teresa Leal Coelho (ausente da foto), presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, durante a audição na Assembleia da República, Lisboa, 21 de março de 2019.  ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Ramalho: “DG Comp não tem particular simpatia pelos bancos portugueses”

António Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral

( Gustavo Bom / Global Imagens )

ASF inicia processo de avaliação da idoneidade de Tomás Correia

Rodrigo Costa, CEO da REN Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Rodrigo Costa: “Já pagámos 127,5 milhões” de CESE

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Dieta de Oprah ‘engorda’ ações da Weight Watchers