Dona do Tide prepara-se para acabar com até 100 marcas

Tide é uma das marcas P&G vendidas em Portugal
Tide é uma das marcas P&G vendidas em Portugal

A Procter & Gamble (P&G) prepara-se para acabar com até 100 marcas nos próximos dois anos, com vista a concentrar as operações e aumentar o desempenho financeiro da empresa.

“Há muitas evidências em uma série de categorias dos nossos negócios de que o consumidor realmente não quer mais variedade e possibilidades de escolha… O consumidor quer manter a sua vida simples e conveniente”, disse Alan G. Lafley, CEO da Procter & Gamble.

Para isso, no espaço de 12 a 24 meses a empresa vai encolher o seu portefólio de marcas. O CEO não revelou quais as marcas que vão ser reduzidas, mas estas representam cerca de um décimo das receitas da multinacional. O objetivo é focar nas 70 a 80 marcas em que a P&G é líder de mercado. Entre as que serão mantidas estão as 23 que representam entre 1 a 10 mil milhões de dólares de vendas globais, entre as quais a Head & Shoulders, as fraldas Pampes ou o detergente Tide.

“Vamos criar uma companhia mais lucrativa e de crescimento mais rápido, que será mais simples de ser administrada e operada. Isso proporcionará maior agilidade e capacidade de resposta à P&G”, disse.

A P&G apresentou um aumento de 38% nos lucros no quarto trimestre fiscal, encerrado em junho, para 2,6 mil milhões de dólares, em parte resultante de um corte de custos.

A P&G segue assim o movimento de redução de marcas já levado a cabo pela Unilever. A companhia dona do Dove tem como objetivo reduzir de 1,600 para 400 o número de marcas na sua oferta no âmbito do programa Patch to Growth. Em dezembro passado anunciou que em 2014 pretendia reduzir o seu portefólio entre 10 a 20%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Usados-carros-dicas-26d88f95262fb04408cf1721d918f6efc0da028d

São feitos quase 600 créditos por dia para comprar carro

Rendas da energia pesam 80 euros na conta da luz em 2018

José Vieira da Silva, ministro do Trabalho. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

CML admite comprar 11 prédios da Segurança Social

Outros conteúdos GMG
Dona do Tide prepara-se para acabar com até 100 marcas