chocolate

DuMonde. A volta ao mundo do cacau está no Porto

Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, pela mão de Hugo Resende e Antónia Germanova
(Foto: Artur Machado/Global Imagens)
Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, pela mão de Hugo Resende e Antónia Germanova (Foto: Artur Machado/Global Imagens)

Dois jovens, um gestor de marketing e uma nutricionista, querem fomentar um novo culto e experiências de sabores com base no cacau

A vitrina da DuMonde Chocolat, a mais recente loja gourmet na Baixa do Porto, apela logo a todos os sentidos, com as pequenas joias criadas pelo chef António Marques, da Denegro.

Mas estes bombons são mesmo os únicos de produção nacional neste espaço, numa parceria entre a Denegro e a DuMonde, uma loja que pretende ser mais do que isso, ao oferecer uma experiência pelo mundo do chocolate.

A oferta é variada e inclui bombons de hortelã e pimenta, de chá verde, framboesa e champanhe, gengibre e canela, as trufas de vinho do Porto ou as de alfazema

Porto, 14/01/2016 - Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, e cuja ambição é abrir cinco novas lojas, entre Porto e Lisboa, até 2019. (Artur Machado/Global Imagens)

(Foto: Artur Machado/Global Imagens)

A DuMonde surgiu pelas mãos de dois jovens empreendedores, Hugo Resende, gestor de marketing, e Antónia Germanova, nutricionista, que ambicionam já abrir cinco novas lojas, entre Porto e Lisboa, em regime de franchising, até 2019.

Hugo Resende conta que a loja vende cerca de 30 marcas internacionais e exclusivas: “Somos dois jovens ambiciosos que gostamos de viajar e ganhar experiências culturais e gastronómicas. A determinada altura percebemos que Portugal não tem uma cultura de chocolate, somos os europeus que menos consomem este alimento.”

Porto, 14/01/2016 - Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, e cuja ambição é abrir cinco novas lojas, entre Porto e Lisboa, até 2019. (Artur Machado/Global Imagens)

(Foto: Artur Machado/Global Imagens)

O teto da loja mostra que ali se faz uma viagem pelo mundo do chocolate, com um mapa com a linha do Equador bem marcada e os países produtores de cacau, que estão também presentes nas prateleiras em formas de tabletes, queijos de chocolate ideais para partilhar em pequenas lascas, chocolate quente de diversos pontos do mundo, com maior ou menor teor de cacau, caixas de doses diárias de chocolate, ou até mesmo chá preto com cacau, da Índia. Da Austrália chega a Cicada, de Espanha os produtos da Enric Rovina, do Madagáscar as tabletes da Menakao, da Suécia a Akesson, e do Brasil a Amma. “Temos 70% da exclusividade da maioria das marcas em Portugal e só não temos ainda chocolates da Antártida e do México, país onde nasceu o chocolate, mas com quem ainda não fizemos parceria”, conta.

A oferta é variada e inclui bombons de hortelã e pimenta, de chá verde, framboesa e champanhe, gengibre e canela, as trufas de vinho do Porto ou as de alfazema. E Hugo Resende acrescenta que, para aqueles que não são amantes de chocolate, a grande diferença dos produtos da DuMonde “está na escolha do cacau, dos melhores grãos e depois são os mestres chocolateiros que de uma forma artesanal interferem com essa base criando experiências únicas de prazer”.

Porto, 14/01/2016 - Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, e cuja ambição é abrir cinco novas lojas, entre Porto e Lisboa, até 2019. (Artur Machado/Global Imagens)

(Foto: Artur Machado/Global Imagens)

Hugo Resende diz que os preços não são elevados e os bombons vendidos à unidade custam 1,60 euros, e há caixas de 6, 12 e 18 unidades. As trufas custam 1,50 euros, que também podem ser compradas em caixas, e as tabletes mais pequenas oscilam entre os 2 e os 3,5 euros, as maiores variam entre os 5,5 e os 11 euros. Já a tablete mais cara da loja, “poderá chegar aos 15 euros”, revela Hugo Resende.
Assim, os viciados em chocolate têm mais um sítio obrigatório por onde podem passar no Porto. Na Rua de Santa Teresa, na Baixa.

O jovem empreendedor afirma que “o grande objetivo, além de vender, é oferecer experiências aos clientes, por isso temos sempre nas prateleiras produtos para degustação. Agora estão chocolates do Brasil, ingleses, de um mestre indiano, que mistura diferentes especiarias, um de Nova Iorque e outro português”.

Porto, 14/01/2016 - Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, e cuja ambição é abrir cinco novas lojas, entre Porto e Lisboa, até 2019. (Artur Machado/Global Imagens)

(Foto: Artur Machado/Global Imagens)

A loja, com uma decoração inteiramente dedicada ao mundo do chocolate e cacau, tem ainda duas mesas e um pequeno sofá corrido que será para servir os clientes com um chá, um chocolate quente ou um cappuccino. Ainda assim, Hugo Resende avisa que esta é uma vertente ainda standby, porque “o espaço é pequeno e seria preciso o dobro do tamanho para acolher os clientes da melhor forma possível”.

“Queremos que a experiência seja única, e nesse sentido também fizemos uma parceria com a Vista Alegre, para produzir as canecas DuMonde, com uma edição limitada.”

O projeto dos dois jovens, ele mais dedicado à parte comercial e ela à segurança alimentar, exigiu um investimento inicial de 100 mil euros. “Foi um pouco complicado, mas tínhamos algum capital próprio. Contar com os bancos para um investimento de risco, como este, é impossível”, admite. Para este ano a DuMonde conta faturar 150 mil euros e, “em dois a três anos, recuperar o investimento”.

Porto, 14/01/2016 - Dumonde é uma loja de chocolates de todo o mundo que abriu na rua de Santa Teresa, no Porto, e cuja ambição é abrir cinco novas lojas, entre Porto e Lisboa, até 2019. (Artur Machado/Global Imagens)

(Foto: Artur Machado/Global Imagens)

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
apple one

Apple One junta vários serviços, chega a Portugal mas com limitações. O que tem

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

DuMonde. A volta ao mundo do cacau está no Porto