Fundo francês injecta 6,4 milhões na consultora Llorente & Cuenca

José Antonio Llorente
José Antonio Llorente

O fundo de investimento MBO Partenaires investiu 6,4 milhões de euros na Llorente & Cuenca, ficando com 22% do capital da consultora de comunicação.

” A totalidade deste investimento económico será destinado a acelerar a política de aquisições da empresa na América Latina, Espanha e Portugal”, acelerando a estratégia de crescimento da companhia, informa a consultora em nota enviada às redações.

“A operação realizou-se através da amortização das ações próprias do grupo e de uma ampliação equivalente de capital subscrita pelo fundo de investimento francês”, clarifica a a Llorente & Cuenca. A estrutura acionista da consultora permanece, desse modo, inalterada com o presidente e sócio fundador, José Antonio Llorente a manter o controlo (com 51% do capital) e restantes sócios profissionais a manter inalterada a sua posição.

A Llorente & Cuenca tem escritórios em Espanha (Barcelona, Madrid), Estados Unidos (Miami), Argentina (Buenos Aires), México, Panamá, Peru (Lima), Colômbia (Bogotá), Equador (Quito), São Domingo, Chile e Brasil (São Paulo).

Em Portugal, o escritório tem Tiago Vidal como diretor-geral. A entrada no mercado deu-se pela aquisição de posição da Imago. O escritório mudou-se, recentemente, para a Av. da Liberdade, mudança justificada como de aposta da expansão da consultora no mercado nacional.

BPI, Sonae Sierra, Apollo, Banco Best, SIVA, Endesa são alguns dos clientes da agência em Portugal.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

(Artur Machado / Global Imagens)

Dinheiro Vivo mantém-se líder digital dos económicos

O ex-diretor das Grandes Empresas da Caixa Geral de Depósitos, José Pedro Cabral dos Santos na II comissão Parlamentar de Inquérito à Recapitalização da Caixa Geral de Depósitos e à Gestão do Banco, na Assembleia da República. MÁRIO CRUZ

Cabral dos Santos apresenta carta a desmentir Berardo sobre créditos na CGD

Outros conteúdos GMG
Fundo francês injecta 6,4 milhões na consultora Llorente & Cuenca