Jogos Olímpicos 2016

A taxa da vitória: medalhados dos EUA contra imposto olímpico

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.

Michael Phelps poderá ter de pagar quase 50 mil euros em impostos por ter conquistado seis medalhas nos Jogos Olímpicos.

Michael Phelps e Simone Biles são os atletas norte-americanos mais medalhados nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. E quando regressarem a casa, a 21 de agosto, serão também os maiores contribuintes para a “taxa da vitória”, um imposto polémico ao qual estão sujeitos os medalhados olímpicos nos Estados Unidos.

Leia tudo sobre os Jogos Olímpicos 2016

A taxa incide sobre o montante que os atletas recebem do Comité Olímpico pela vitória e ainda sobre o valor da medalha. Os campeões olímpicos recebem um prémio de 25 mil dólares (22 mil euros) do Comité norte-americano. A medalha de prata tem um bónus de 15 mil dólares enquanto o bronze tem direito a 10 mil dólares (8,8 mil euros).

REUTERS/Athit Perawongmetha

REUTERS/Athit Perawongmetha

Ao prémio acresce o valor monetário da própria medalha, que é avaliada e taxada de acordo com o material de que é feita. As medalhas de ouro são compostas por 494 gramas de prata de seis gramas de ouro. Face ao valor atual do metal precioso, cada medalha vale cerca de 600 dólares (532 euros).

Quem ganha paga. Quanto pagam de impostos os campeões olímpicos?

As medalhas de prata estão avaliadas em 300 dólares (266 euros) enquanto as medalhas de bronze, feitas de cobre, valem apenas quatro dólares, pouco mais de três euros.

Os campeões olímpicos recebem um prémio de 25 mil dólares (22 mil euros) do Comité norte-americano.

Ao contrário da maior parte dos países, a lei norte-americana encara os prémios olímpicos da mesma forma que os prémios de jogo, e aplica-lhes a taxa máxima dos impostos sobre o rendimento, 39,6%.

Contas feitas, um campeão olímpico vale aos cofres dos Estados Unidos cerca de 10 mil dólares por medalha. A prata paga quase seis mil dólares em impostos e o bronze vale 3900 dólares segundo a “taxa da vitória”.

A ginasta Simone Biles conquistou cinco medalhas olímpicas, quatro de ouro e uma de bronze, o que na prática se traduz numa fatura fiscal que pode chegar aos 38 mil euros.

2016 Rio Olympics - Artistic Gymnastics - Final - Women's Floor Final - Rio Olympic Arena - Rio de Janeiro, Brazil - 16/08/2016. Gold medalist Simone Biles (USA) of USA reacts. REUTERS/Mike Blake FOR EDITORIAL USE ONLY. NOT FOR SALE FOR MARKETING OR ADVERTISING CAMPAIGNS.

Simone Biles com uma das suas medalhas de Ouro no Rio. REUTERS/Mike Blake

Já Michael Phelps, com cinco medalhas de ouro e uma de prata, poderá ter de pagar até 55 mil dólares em impostos, cerca de 48,7 mil euros.

Os Estados Unidos são até ao momento o país com mais medalhas ganhas nos Jogos Olímpicos. Os atletas norte-americanos já subiram ao pódio 93 vezes, a uma distância considerável da Grã-Bretanha, segunda classificada no medalheiro com 50. Das 93 medalhas norte-americanas 30 são de ouro, 32 de prata e 31 de bronze.

A “taxa da vitória” tem sido motivo de discussão durante anos, por ser considerada injusta pelos atletas, e já chegou a ser votada no Congresso norte-americano.

Há inclusive uma petição online que pretende “isentar os atletas Olímpicos deste imposto antipatriótico”.

Em julho, dois senadores levaram uma proposta ao Senado que pretendia acabar com a taxa para os atletas Olímpicos e Paralímpicos. A lei passou no Senado mas foi chumbada na Câmara dos Representantes.

Já em 2012, o senador da Florida Marco Rubio tentou aprovar uma lei que acabava com o imposto, mas acabou por não passar na votação.

Os atletas olímpicos norte-americanos pagam ainda o próprio treino, e poucos recebem um salário do Comité Olímpico, que lhes garante apenas o seguro de saúde.

Percorra a galeria de imagens acima clicando sobre as setas.
Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: Miguel A. Lopes/Lusa

Eduardo Cabrita será o novo ministro da Administração Interna

costa

Costa: “se quer ouvir-me pedir desculpas, eu peço desculpas”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. (Fotografia: RODRIGO ANTUNES/LUSA)

Marcelo pede ao Parlamento que clarifique se quer manter Governo em funções

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
A taxa da vitória: medalhados dos EUA contra imposto olímpico