nutrição

Há mais portugueses na Casa Branca

ng3094335

Os fundadores da Nutri
Ventures, Rodrigo Carvalho e Rui Lima Miranda, estiveram ontem na Casa
Branca com Michelle Obama, a primeira dama dos Estados Unidos, numa reunião sobre marketing alimentar. A empresa portuguesa é a criadora de uma série de animação com o mesmo nome, que incentiva as crianças a terem hábitos saudáveis.

Estiveram presentes na reunião cerca de 20 empresas dos sectores do retalho, média
e entretenimento, entre as quais Burger King, Coca-Cola, Disney, Kelloggs, Mars e Walmart. A Nutri Ventures foi a única empresa estrangeira presente .

Desenhos animados da Nutri Ventures chegam aos Estados Unidos

“The White House Convening on Food Market to Children” foi a
primeira reunião de trabalho realizada na Casa Branca
sobre a importância do marketing alimentar no combate à obesidade
infantil, uma área que Michelle Obama elegeu como prioridade. Na reunião, foram discutidas e apresentadas boas
práticas para atrair crianças para produtos alimentares saudáveis.
Michelle Obama solicitou às empresas que trabalhem em conjunto na promoção dos
hábitos de vida saudáveis junto das crianças.

Rui Lima Miranda diz que o convite da Casa Branca surpreendeu a empresa e considerou esta participação no evento “um marco.”

“Com a
Nutri Ventures, tivemos a oportunidade de mostrar como o
entretenimento pode ser um poderoso aliado nesta causa. Continuaremos
empenhados nesta missão e já estamos a preparar a próxima reunião
de trabalho com a equipa da Michelle Obama”, revela Rodrigo
Carvalho.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: José Carlos Pratas

CGA: desequilíbrio entre trabalhadores e aposentados agrava-se

A presidente do Conselho das Finanças Públicas, Nazaré Costa Cabral. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

Governo volta a negar informação ao Conselho das Finanças Públicas

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Centeno assegura clarificação das dúvidas do BCE

Outros conteúdos GMG
Há mais portugueses na Casa Branca