wearable

Huawei entra no mundo dos wearables

Ainda não foram anunciados preços
Ainda não foram anunciados preços

A Huawei anunciou a sua entrada no mundo dos wearables esta segunda-feira, durante o Mobile World Congress, a decorrer em Barcelona. Além dos relógios, pulseiras e auriculares Bluetooth, a fabricante chinesa apresentou também um phablet.

A ideia da tecnológica chinesa é que o Huawei Watch seja o mais personalizável do mercado. Os utilizadores podem personalizar tanto software como hardware e o dispositivo está disponível em outro, prateado e preto e tem cinco opções diferentes para a bracelete. O Huawei Watch vem equipado com ecrã Amoled, de 1.4 polegadas, e conta com sistema operativo Android Wear.

Como a maioria dos relógios inteligentes, a aposta na saúde é uma constante e o Huawei permite monitorizar a frequência cardíaca ou controlar o desempenho físico, através do Google Fit. Vem com processador da Qualcomm de 1,2 GHz, 4 GB de armazenamento interno e 512 MB de memória.

O relógio chegará ao mercado até ao final do primeiro semestre deste ano, não tendo sido ainda anunciado qualquer preço.

A TalkBand B2 foi outro dos wearables lançados pela Huawei. É um cruzamento entre auricular Bluetooth e pulseira desportiva e vem equipada com dois microfones e tecnologia de redução de ruído, permitindo enviar áudio para o smartphone. Estará disponível em preto, prateado e dourado.

O phablet, o MediaPad X2, com 7,28 milímetros de espessura e ecrã de 7 polegadas, estará disponível em versão de 2 GB de RAM e 16 GB de RAM, ou 3 GB de RAM e 32 GB de ROM. Ambos os modelos serão Dual SIM e contam com processador 2.0 GHz Kirin 930 ultra-octa.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Huawei entra no mundo dos wearables