Hugo Gomes salta da Air Jordan para a Apple

Hugo Gomes segue para a Kettle em Cupertino
Hugo Gomes segue para a Kettle em Cupertino

Hugo Gomes vai a partir de agosto integrar a equipa da Kettle em Cupertino como associate creative director e trabalhar a conta da Apple, adiantou o criativo português ao Dinheiro Vivo.

O criativo português estava até aqui na AKQA de São Francisco onde trabalhava a conta da Air Jordan, da Nike.

O primeiro contacto com a Kettle foi há mais de um ano, com uma entrevista com Camille Imbert, associate creative diretor da Kettle, “mas na altura achamos que não seria a altura indicada para a transição”. Há cerca de cinco meses tudo mudou. “Tive uma conversa com o Olivier Peyre [fundador e diretor criativo da Kettle] que me despertou interesse pelos projetos que estão a desenvolver em Cupertino”, conta.

Conheça melhor o trabalho do criativo aqui

A Kettle, que tem escritório também em Nova Iorque, é uma das quatro agências que em abril do ano passado foram contratadas pela Apple para trabalhar a marca. Hugo Gomes vai reportar diretamente a Olivier Peyre.

A mudança da AKQA surge depois de oitos ligado à agência do grupo WPP, primeiro em Londres e, mais recentemente, em São Francisco. “Eram muitos anos de AKQA e senti que a Kettle poderia ser um desafio bastante interessante para a minha carreira”, diz o criativo. “Chegou a altura de trocar uma agência que foi recentemente adquirida pela WPP e fazer parte de uma outra independente que representa mais liberdade e autonomia para mim como criativo”, continua. “Devo muito à AKQA e não foi uma decisão fácil mas o facto de ter lá dois ex-colegas da Fullsix Nova Iorque fez-me voltar as origens e pensar como poderei a partir de agora ajudar a Kettle em novos desafios”, resume.

Antes de rumar a Londres, Hugo Gomes trabalhou na Wiz e na Fullsix.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Sarah Costa/Global Imagens

Tomás Correia, Montepio e BNI Europa. O que está por detrás das buscas

A coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Frente Comum diz que é “inaceitável” negociar salários depois do orçamento

O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos. MÁRIO CRUZ/LUSA

CGTP apela ao PM para negociar salários no Estado antes do Orçamento

Hugo Gomes salta da Air Jordan para a Apple