Instituições do Porto criam novo circuito turístico com bilhete único

Instituições do Porto criam novo circuito turístico com bilhete único
Instituições do Porto criam novo circuito turístico com bilhete único

Seis instituições do Porto assinaram esta segunda-feira um acordo de cooperação para promover o turismo na cidade, que prevê a criação de um novo itinerário e o lançamento de um bilhete único de acesso a diversos espaços culturais.

O protocolo de cooperação foi esta manhã assinado entre Associação Comercial do Porto (ACP), Santa Casa da Misericórdia do Porto (SCMP), Câmara do Porto, Instituto dos Vinhos do Douro e do Porto (IVDP), Irmandade dos Clérigos e Cooperativa Árvore.

De acordo com o protocolo, o objetivo destas instituições passa também pela “produção de conteúdos” que permitam oferecer uma programação cultural destinada aos turistas, nacionais e internacionais, bem como pela intenção de realizar programas conjuntos para candidatar ao novo quadro comunitário de apoio (2014-2020).

As instituições aceitam também “criar um itinerário conjunto” para alguns dos seus equipamentos culturais, cujo acesso será feito através de um bilhete único, a lançar até ao final do ano.

Leia também: “Moda” dos ‘hostels’ chega a Faro

Com um único bilhete, os turistas conseguirão visitar o Palácio da Bolsa, a Casa e o jardim da Prelada, o museu e a igreja da Misericórdia, a sede da Cooperativa Árvore, a Casa do Infante, a torre dos Clérigos e o IVDP.

O presidente da ACP, Nuno Botelho, considerou que esta assinatura “ilustra aquilo que de melhor a cidade tem”, com a união de seis instituições para partilhar conhecimentos e potenciar turisticamente o Porto e a região.

Na ocasião, o responsável criticou a forma “pouco criteriosa” como “os fundos comunitários estão a ser aplicados no turismo”, apontando como exemplo a abertura de uma loja interativa em Vizela, que contou com 159 mil euros de comparticipação.

“É absurdo, sem sentido e chegou a hora de nós, cada um de nós, começar a analisar isto de outra forma”, disse. “A ACP não se calará perante estas situações”, acrescentou.

O vereador da Cultura da Câmara do Porto, Paulo Cunha e Silva, adiantou que esta iniciativa se insere no objetivo da autarquia de dinamizar a zona do Centro Histórico e que “é possível que outros espaços [municipais] se juntem”, designadamente a Casa-Museu Guerra Junqueiro.

Cunha e Silva disse ainda que a Câmara também já está a trabalhar na hipótese de criar um bilhete único de acesso aos seus espaços/equipamentos culturais, tendo em conta que “o turismo na cidade está a crescer”.

O protocolo poderá no futuro ser alargado a outras instituições da cidade, sendo que o Museu Soares dos Reis e o Ateneu Comercial já demonstraram interesse em integrar este novo circuito turístico.

Atualmente, visitar a torre dos Clérigos custa dois euros, a Casa do Infante 2,20 euros e o Palácio da Bolsa sete euros.

O IVDP promove apenas provas de vinho, mas equaciona alargar a sua programação a partir de agora.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Os postos de combustíveis no país estão a ser abastecidos com a máxima urgência. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Motoristas asseguram combustível na Páscoa

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Instituições do Porto criam novo circuito turístico com bilhete único