Maneiras estúpidas de morrer

“Misturar um assunto mórbido com altíssimos e açucarados
níveis de querido.” É assim que o autor explica o grande
sucesso que o vídeo Dumb Ways to Die está a ter na rede. Mais de 16
milhões de views no You Tube para esta canção/clip/anúncio que o
Metro de Melbourne partilhou connosco. A palavra-chave é esta:
partilhar. O Metro não “lançou” um anúncio, não o “pôs”
no ar – partilhou-o. Quando uma marca tem alguma coisa interessante a
dizer e acha uma forma igualmente interessante de o fazer, então os
anúncios (a publicidade) não se veiculam, não se “põem no
ar”: partilham-se.

Diz o autor e director criativo da McCann de Melbourne, John
Mescall – que grande nome, parece de guitarrista de banda de metal -,
que “as pessoas não partilham anúncios, partilham histórias e
entretenimento”. E diz mais aqui e aqui, por isso não vou gastar os habituais
dois mil e tal caracteres a falar sobre o anúncio quando o Mescall o
faz bem melhor do que eu faria.

Mas uma coisa acrescento. Na semana passada um jornalista do meio
perguntava-me o que é que eu tinha visto de muito bom este ano.
Respondi-lhe que nada, porque nada de muito bom me tinha chegado
através dos canais pelos quais consumo habitualmente media. Mas
chegou agora, trazido pela atenta redacção do dinheirovivo.pt,
o Dumb Ways to Die. É uma das melhores mensagens de serviço público
(maneiras estúpidas de morrer) que já vi e como não via há
muitos, muitos anos.

É uma lição de criatividade, simplicidade e, por isso, de
“shareability”, a palavra que agora se usa em marketês
para dizer partilha. É mesmo a melhor publicidade que eu vi este
ano. Não tem a pesada mão do marketing. Não tem a mão mole da
convenção. Não parece publicidade e, por isso, veio ter comigo. A
publicidade reinventa-se a cada época, com cada meio, com cada crise
e a cada anúncio da sua morte. Dumb Ways to Die é um bom exemplo
desse renascimento.

P.S.: Como é hábito, o YouTube já está cheio de versões do
vídeo Dumb Ways to Die, mas ainda não vi nenhuma que seja sobre o
orçamento e o memorando de entendimento. Ora aí está uma Dumb Way
to Die.

Publicitário, psicossociólogo e autor

Escreve à sexta-feira

Escreve de acordo com a antiga ortografia

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

2. Fazer pagamentos à frente do empregado

Consumo: seis em cada 10 portugueses paga as compras a prestações

Outros conteúdos GMG
Maneiras estúpidas de morrer