Burger King

McDonalds responde ao Burguer King: Não

'McWhopper', a proposta do Burger King apresentada nos jornais norte-americanos
'McWhopper', a proposta do Burger King apresentada nos jornais norte-americanos

Um hambúrguer "McWhopper", ou seja a mistura entre o Big Mac da McDonalds e o o Whopper, do Burger King não vai ser uma realidade no dia 21 de setembro, como proposta do Burger King para assinalar o Dia Internacional da Paz. A McDonalds já respondeu que não era a favor da ideia.

Steve Easterbrook, CEO da McDonald, respondeu ao apelo de paz por um dia do Burger King no Facebook, dizendo que não era a favor da ideia. Afirma ainda que as duas marcas podem fazer algo melhor para marcar a diferença, e salientou que a rivalidade comercial entre as empresas não deve ser comparada com a dor e sofrimento provocados pela guerra.

A ideia de Burger King era dar visibilidade à “Peace One Day”, lembrando que os lucros das duas cadeias de fast-food com o hambúguer mix reverteria para essa organização. O responsável pela gestão do Burger King, Fernando Machado afirmou que não se tratava de uma proposta de marketing, ou um golpe publicitário, e esperava que a McDonalds aceitasse.

A resposta do CEO da McDonalds não foi muito bem aceite por todos, e a polémica instalou-se no FRacebook, com muitos fãs da marca a responderem ao post, lamentando a decisão e dando os parabéns ao Burger King pela iniciativa. Sentimento negativo que também já circula no Twiter.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: José Carmo/Global Imagens

ISEG estima queda do PIB entre 8% e 10% este ano

António Mota, fundador da Mota-Engil. Fotografia: D.R.

Mota-Engil é a única portuguesa entre as 100 maiores cotadas do setor

António Rios Amorim, CEO da Corticeira Amorim. Fotografia: Tony Dias/Global Imagens

Lucros da Corticeira Amorim caíram 15,1% para 34,3 milhões no primeiro semestre

McDonalds responde ao Burguer King: Não