Google

Microsoft pediu remoção de 536 mil links na pesquisa da Google

A Microsoft foi a empresa que mais fez pedidos de remoção de links dos resultados da Google no último mês, cerca de 536 mil. Estes links encaminhavam os utilizadores para sites onde podiam descarregar software pirateado.

No relatório sobre transparência publicado pela Google nota-se um aumento significativo do número de pedidos de remoção de links, com base na infração de direitos de autor e conteúdos inapropriados. Alguns dos requerentes são governos, mas a maioria dos pedidos foi feita por empresas ou associações – como foco na pirataria de software, música, filmes e outros conteúdos.

NBC Universal, British Recorded Music Industry, Recording Industry Association of America, Lionsgate, Sony e Paramount estão no top das que mais pediram a retirada de links.

Os maiores alvos? Os domínios filestube.com, torrentz.eu, 4shared.com, torrentreactor.net e zippyshare.com.

Ontem, a Universidade Católica apresentou em Lisboa um estudo sobre o impacto da redução da pirataria informática em Portugal, no qual revelou que seriam criados mais de quatro mil novos empregos e 1,150 milhões de euros com uma redução de 25% em quatro anos.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O Facebook quer proteger melhor os dados dos utilizadores

Proteção de dados: Sete medidas que as empresas devem adotar

Mário Centeno, ministro das Finanças. Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Défice sobe, mas receita da TSU tem melhor início de ano desde 2008

Função pública perdeu 70 mil trabalhadores desde 2011

Sindicatos sobem fasquia e pedem aumentos acima da inflação para 2018

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Microsoft pediu remoção de 536 mil links na pesquisa da Google