Morreu Emídio Rangel (1947-2014)

Emídio Rangel tinha 66 anos
Emídio Rangel tinha 66 anos

O fundador da TSF e ex-diretor geral da SIC, morreu na manhã desta quarta feira, noticiou o Diário de Notícias.

De acordo com o Diário de Notícias, Emídio Rangel estava hospitalizado há várias semanas não tendo resistido ao cancro. Tinha 66 anos.

O velório realiza-se na quinta-feira a partir das 17:00 na Basílica da
Estrela e o funeral na sexta-feira, disse fonte próxima da família.

Emídio Rangel fundou a rádio de informação TSF (hoje do grupo Controlinveste Conteúdos, o mesmo do Dinheiro Vivo) e foi um dos nomes associados ao arranque das televisões privadas, com o lançamento da SIC, onde foi diretor-geral. Durante quase uma década, colocou a estação de Carnaxide a liderar as audiências em Portugal, até a chegada do Big Brother ter entregue a liderança à TVI.

Leia aqui a reação de Nuno Santos, antigo diretor de programas da SIC e da RTP hoje na Multichoice, à morte de Emídio Rangel

Em 2001 assumiu como diretor geral da RTP, estação de onde sai um ano depois no âmbito de um processo de reestruturação da estação pública levado a cabo pelo governo de Durão Barroso.

Rangel foi ainda um dos nomes associados ao concurso para o Quinto Canal da TDT – primeiro preparou um canal para a então Zon e mais tarde, depois de ver o projeto chumbado pela operadora de telecomunicações, avançou com vários profissionais, entre os quais Carlos Pinto Coelho, com o seu próprio projeto. Ambos os canais acabaram por ser chumbados pela Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). Estávamos em 2008.

Dois anos depois, esteve na corrida para a compra da estação Europa-Lisboa. O objetivo era criar uma nova rádio de informação. O negócio chegou a obter a aprovação da ERC, mas a operação acabou por não se concretizar por questões financeiras.

O último projeto de media a que esteve ligado foi a criação, juntamente com Rui Pedro Soares, antigo administrador da PT, de um novo grupo de media. Um semanário e até um canal desportivo eram alguns dos projetos equacionados, mas o grupo não chegou a avançar por questões de financiamento.

Era consultor do canal Afro Music Network e comentador da RTP Informação, posição da qual se afastou por questões de saúde. O cancro que combatera com sucesso há dez anos tinha regressado.

Começou a sua carreira em Angola em 1965 como locutor do Rádio Club da Huíla, mais tarde da Rádio Comercial Angola. Em 1976, já em Lisboa, entra na RDP onde foi chefe de redação.

Emídio Rangel foi casado três vezes, a última das quais com a jornalista Margarida Marante. Tem duas filhas dos dois primeiros casamentos: Ana Sofia Pereira Rangel e Catarina Rangel.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(DR)

Crédito ao consumo dispara 15% em outubro

(Paulo Spranger/Global Imagem)

Indemnizações pagas pelo Fundo de Garantia Salarial não escapam ao IRS

CP tem de entregar contrato de serviço público com o Estado até 31 de dezembro. (Leonardo Negrão / Global Imagens)

CP: Adiamento de manutenção de comboios regionais vale demissão

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Morreu Emídio Rangel (1947-2014)