Musical Covers. És coverista? Esta plataforma é para ti

Plataforma nasceu em 2013
Musical Covers poderá transformar-se num negócio."> Plataforma nasceu em 2013

Começou a "partir de uma brincadeira", mas mil músicos registados e cerca de 70 mil fãs depois a Musical Covers poderá transformar-se num negócio.

O projeto, conta o fundador Luís Marques, começou como uma espécie de blogue onde o então estudante de programação “publicava covers de qualidade que encontrava pelo YouTube”. Mas, “todos os dias” recebia pedidos de cover artists a pedir para publicar as suas versões de temas conhecidos e quem sabe conseguir, deste modo, chegar ao estrelato como artistas como Mia Rose ou Ana Free.

Leia também: Ana Free e Mia Rose. YouTube tornou-as famosas

O ano passado nasceu a Musical Covers, uma plataforma de artistas que funciona como uma “rede social”. “Os artistas podem aceder à plataforma efectuando apenas o registo. Não existe qualquer seleção. Todos os artistas têm direito ao seu espaço, porém só os melhores covers obtêm o destaque merecido no Facebook”, diz Luís Marques.

Os cerca de mil artistas registados mil artistas, com perto de 3 mil covers, têm aqui acesso a um público que já ronda os 70 mil seguidores na rede social.

“Para já o modelo de negócio é
a publicidade”, diz Luís Marques. “Neste momento não está perto de
ser rentável, mas também não é isso que me motiva a
continuar”, frisa o promotor de Musical Covers que já viu alguns dos artistas que se deram a conhecer na plataforma tentar mais tarde a sua sorte em programas como o The Voice Portugal, Factor X ou Ídolos.

Mas o programador tem planos para garantir a sustentabilidade da Musical Covers. “O que tenho em papel para rentabilizar o projecto não passa
por publicidade, mas pela criação de serviços interligados entre si”, explica, como por exemplo, compra e venda de material musical usado.

E internacionalizar a Musical Covers não está fora dos planos, embora, reconheça, o “YouTube domine por completo este nicho”. “Neste momento, quero que o projeto seja uma verdadeira referência a nível nacional, para depois internacionalizar”.

Este ano Luís Marques foi um dos vencedores dos Prémios Novos, criados por Fernando Alvim. O projeto Musical Covers ganhou na categoria Internet.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Musical Covers. És coverista? Esta plataforma é para ti