Na Bertrand, a Bimby é uma aposta

ng3104627

É um verdadeiro fenómeno nos lares nacionais. O ano passado em plena crise venderam-se 35 mil Bimbys em Portugal.

Não
surpreende, por isso, que uma pesquisa no Google por “receitas para a
Bimby” apresente perto de um milhão de resultados. Sites que prometem
revelar os segredos de como cozinhar no robot de cozinha criado em 1971 por
um grupo de engenheiro na alemã Vorwerk não faltam.

O próprio site da Bimby em Portugal – a marca está no país desde 2000 – apresenta uma série de sugestões e receitas para tirar melhor partido do robot de cozinha, algumas feitas por conhecidos chefes nacionais.

Veja aqui

Neste segmento a editora Bertrand já publicou quatro obras, uma para cada ocasião. “É uma das nossas grandes apostas, são livros que em termos de qualidade faltavam no mercado.”, diz ao Dinheiro Vivo fonte oficial da editora.

O primeiro livro foi publicado com chancela da Bertrand em 2010, seguindo-se outros três com regularidade anual: Bimby – Receitas com História (2010); Do Convento para a Bimby (2011); Boas Festas com a Bimby (2012) e já este ano Velocidade Colher – Dos Tachos para a Bimby, da autoria de Susana Gomes.

Mas apesar de cozinhar com Bimby constituir uma ajuda da tecnologia à centenária arte de cozinhar, os portugueses parecem querer manter-se ligado às suas raízes, já que, segundo adianta fonte da Bertrand, Receitas com História e Do convento para a Bimby (sobre a confeção de doçaria conventual com o robot de cozinha) são os mais populares.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
The World Economic Forum, Davos
Fabrice COFFRINI/AFP

Líderes rumam a Davos para debater a nova desordem mundial

Mário Centeno

Privados pedem ao Estado 1,4 mil milhões de euros em indemnizações

Luis Cabral, economista.
(Leonardo Negrão / Global Imagens)

Luís Cabral: “Pobreza já não é só ganhar 2 dólares/dia”

Na Bertrand, a Bimby é uma aposta