Nestes 16 metros quadrados cabe tudo: da cozinha à sala de jantar. Acredita?

ng3100677

Os micro apartamentos estão na moda, mas há quem leve a ideia de "viver com pouco" ao extremo. Steve Sauer é um engenheiro que vive em "part-time" numa arrecadação de 16 metros quadrados convertida em apartamento, em Seattle, EUA.

É um “pico-dwelling”: “dwelling” significa moradia e “pico” é o prefixo que Sauer utiliza para se referir ao espaço “exponencialmente minúsculo”, como explica à Fast Company.

A carregar player...

O apartamento é um espaço de três níveis e tem uma cozinha, casa de banho, espaço para a cama, duas bicicletas e uma mesa de jantar com espaço para seis pessoas.

Veja também: Abriu o primeiro micro hostel do mundo

O engenheiro conta à Fast Company que o seu maior desafio não foi viver no micro apartamento, nem a sua construção – foi mesmo os seus vizinhos que, desconfiados, mandaram um engenheiro inspecionar o que Sauer estava a fazer, já que o espaço que ele estava a utilizar pertencia a um condomínio com as suas próprias regras de habitação no edifício.

Sauer acabou por conseguir que a sua “pico-dwelling” fosse aprovada, mas o processo demorou dois anos e não foi barato. O investimento nos materiais para a construção do espaço (feita pelo próprio engenheiro) foi superior a 50 mil dólares (cerca de 36 mil euros). De acordo com a Fast Company, os materiais incluem prateleiras revestidas de aço e um balcão de fibra EcoTop. Além disso, o engenheiro aumentou o teto de 2,4 para 3,1 metros e instalou uma banheira de imersão sob uma tampa, com cerca de 2 centímetros, feita de plásticos reciclados. A casa de banho tem duche, sanita, lavatório e cabides de aço para as toalhas, mas sem porta.

O objetivo de Sauer é, um dia, criar um apartamento “pico” de luxo. “O mundo sempre viu o luxo como algo grande, especialmente nos Estados Unidos”, diz Sauer, citado pela Fast Company. “Eu adoro usar a coisa mais pequena que conseguir para atingir alguma coisa, levando a engenharia aos limites”, conclui.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Indústria do calçado. 
Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Portugal regressou ao Top 20 dos maiores produtores de calçado

Sonae Industria

Ações da Sonae Indústria e da Sonae Capital disparam após OPA da Efanor

Alexandre Meireles, presidente da ANJE. Fotografia:  Igor Martins / Global Imagens

ANJE teme que 2021 traga “grande vaga” de falências e desemprego

Nestes 16 metros quadrados cabe tudo: da cozinha à sala de jantar. Acredita?