publicidade

Novo Ano na China. Coca-Cola celebra com anúncio realizado por um português

A carregar player...
Novo Ano na China. Coca-Cola celebra com anúncio realizado por um português

É o segundo anúncio que o realizador português filma para a Coca-Cola China. Agora foi para o Novo Ano que se celebra a 28 de janeiro

A Coca-Cola China voltou a convocar o realizador português Augusto Fraga para realizar um dos anúncios mais importantes para a marca: o anúncio de Ano Novo, que vai ser este ano a 28 de janeiro.

Augusto Fraga, que em Portugal trabalha com a produtora Krypton, já tinha filmado o anúncio da marca para os Jogos Olímpicos. Com criatividade da McCann, de Xangai, Chinese New Year 2017 conta a história de um boneco de neve que não tinha família para passar o ano novo e uma criança sentia-se triste por isso, altura em que os Clay Dolls (personagens da mitologia chinesa e já usados pela marca em outras campanhas) entram em ação para resolver a situação.

“Filmamos em Xangai, num estúdio exterior durante quatro dias. Toda a ação foi filmada em câmara, incluindo os objetos com os que interagem os Clay Dolls. Depois foram três meses de pós-produção na MPC de Xangai, que fez a animação 3D das personagens”, conta Augusto Fraga ao Dinheiro Vivo. “O filme contou também com um editor português, Marcos Castiel, que viajou comigo para Xangai”, acrescenta.

Saiba mais sobre este realizador

“O mercado chinês é um dos maiores mercados mundiais da marca e esta data de celebração é o momento mais importante de vendas da marca”, realça Augusto Fraga, que agarrou esta produção da Animal Factory Films através da empresa de agenciamento na Ásia, a Cartello Directors.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fernando Ulrich, futuro chairman do BPI, e Pablo Forero, futuro CEO. Foto: Tiago Petinga/EPA

Acionistas do BPI reunidos. Começa hoje a era CaixaBank

Brasil é a 1ª economia da América do Sul

Portugal é a nova Miami para os brasileiros ricos

Fernando Rocha Andrade
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Cobrança coerciva deverá render neste ano 1104 milhões ao fisco

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Novo Ano na China. Coca-Cola celebra com anúncio realizado por um português