Tech

Novos manuais escolares vão estar ligados ao telemóvel

Foto: REUTERS/Regis Duvignau
Foto: REUTERS/Regis Duvignau

Os primeiros manuais híbridos correspondem aos novos livros escolares que vão entrar em vigor no próximo ano letivo

Os alunos vão poder optar por uma solução que aplica aos manuais escolares a tecnologia da realidade aumentada, associando os livros ao telemóvel, anunciou hoje a Porto Editora.

A editora desenvolveu uma aplicação gratuita, para Android, IOS e, em breve, para Windows, que, uma vez instalada no telemóvel, vai reconhecer o manual escolar através da capa e permitir a consulta de conteúdos multimédia em contexto, ou seja, à medida que o aluno vai evoluindo na exploração do livro, explica uma informação da empresa.

Esses conteúdos estão sinalizados no manual, bastando apontar o telemóvel para as páginas que estão assinaladas com o ícone da aplicação.

Os primeiros manuais híbridos correspondem aos novos livros escolares que vão entrar em vigor no próximo ano letivo: Inglês do 4.º ano de escolaridade, Português, Matemática, Ciências Naturais, História e Geografia de Portugal e Educação Musical do 5.º ano, Física e Química A, Matemática A, Matemática B, Matemática Aplicada às Ciências Sociais e Português dos cursos científico-humanísticos do 11.º ano de escolaridade.

Estes novos manuais vão chegar às livrarias no próximo verão, garante a Porto Editora, “não tendo qualquer alteração de preço ou custo adicional”, devendo o conceito dos manuais híbridos ser alargado aos outros anos de escolaridade à medida que forem entrando em vigor os novos manuais escolares.

O novo conceito foi desenvolvido ao longo de ano e meio e envolveu dezenas de profissionais da divisão editorial escolar e dos departamentos multimédia e de investigação.

“Na procura de promover a autonomia das aprendizagens, a tendência é a personalização dos recursos educativos e é esse caminho que estamos a seguir, e quando o aluno está a estudar em casa, queremos que ele tenho recursos coerentes, diversificados e complementares, que lhe facilitem as aprendizagens e que possam também promover o acompanhamento dos pais e encarregados de educação, no caso dos mais jovens”, explica na nota Vasco Teixeira, administrador e diretor editorial.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Presidente do Conselho de Finanças Públicas (CFP), Nazaré da Costa Cabral. MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Linhas de crédito anti-covid ainda podem vir a pesar muito nas contas públicas

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. FILIPE FARINHA/LUSA

Marcelo promulga descida do IVA da luz consoante consumos

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Apoio a rendas rejeitado devido a “falha” eletrónica

Novos manuais escolares vão estar ligados ao telemóvel