desenhos animados

Nutri Ventures nos EUA. Desenhos bons de ver

ng3113051

As crianças
norte-americanas vão conhecer novos heróis a partir de
segunda-feira, quando a série de animação portuguesa Nutri
Ventures
se estrear nos Estados Unidos. O canal para crianças
Kabillion e o Hulu licenciaram a criação portuguesa, que promove a
alimentação saudável de forma subliminar.

Como? “Os heróis têm
de ir à procura dos Nutri Powers, que estão dentro de alimentos
escondidos em sete reinos longínquos”, explica ao Dinheiro Vivo o
cofundador Rui Lima Miranda. Os reinos são fatias da roda dos
alimentos e as peripécias do heróis servem para as crianças
conhecerem os “nutripoderes” dos alimentos.

A série estreou-se em
Portugal em outubro, na RTP2 e no canal Panda.

Com a estreia no
Brasil (SBT) e em Espanha (Disney) nas últimas semanas, passa a
estar em 19 países. “É a primeira vez que um produto de animação
português está a passar num canal Disney, o que é um marco
histórico”, diz Rui Miranda.

Pelos dados da empresa, as
audiências estão muito acima das expectativas: em 30% das emissões,
o Nutri Ventures fica no top 3 dos programas mais vistos.

“Quisemos
passar mensagens universais acerca dos alimentos e fazer a série o
mais universal possível, em termos de estilo gráfico, velocidade da
animação e ação.” Cada episódio de 22 minutos demora cinco
meses a ficar pronto, entre escrita e finalização, e requer
investimentos avultados. A empresa assegurou dez milhões de euros de
fundos, primeiro com business angels e já este ano com a entrada da
Espírito Santo Ventures e Portugal Ventures.

Para 2013, espera uma
faturação de um milhão; mas o modelo de negócio não assenta na
televisão. Está no licenciamento de personagens e história para
produtos associados como roupa e brinquedos. Em breve, será
introduzida no mercado português a Nutri Meal, versão saudável do
pacote para crianças que traz brindes relacionados.

Retrato

A série já passa em 19 países: Portugal, Espanha, Brasil, EUA,
Colômbia, Israel, Hungria, Singapura, Tailândia, Bulgária, Bósnia,
Croácia, Malásia, República Checa, Roménia, Eslováquia, Ucrânia,
Sérvia e Eslovénia. Os canais são o Hulu, RTP2, Panda, Disney,
SBT, Incomsa, Minimax, Noga, Paksinva, Play Media, ProPlus, Trevano,
OPkto e M2. O investimento total foi de dez milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Segurança Social de Vila Nova de Famalicão
(Paulo Jorge Magalhães/Global Imagens)

Governo alarga pagamento de apoio a quem esteve um mínimo de 30 dias em lay-off

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Empresas já podem candidatar-se ao novo lay-off

Nutri Ventures nos EUA. Desenhos bons de ver