Os 10 Gins que tem de provar

London Nº 3
London Nº 3

Comemora-se no primeiro sábado de verão, o Dia Nacional do Gin Tónico, numa iniciativa da Gin Lovers, que pretende, desta forma, homenagear esta bebida e ajudar a contagiar apreciadores e não só.

É aos nossos vizinhos espanhóis que devemos a redescoberta do gin e a sua apresentação de forma renovada, servindo-o num copo mais largo, e de pé, à semelhança do vinho, e adicionando-lhe botânicos – cascas de citrinos, canela, cravinho, alecrim, entre muitas outras hipóteses – , que têm um efeito aromático e conferem um aspeto visual mais atrativo ao copo.

2

E hoje, o gin está na moda. Ou melhor, o gin tónico está na moda na Península Ibérica, mas Daniel Carvalho, um dos sócios da Gin Lovers, não teme que esta seja passageira. Porque, na verdade, apesar de se ter evoluído muito no consumo de gins premium – até já há quatro marcas de gin portuguesas: Big Boss, NAO, Templus e Sharish -, o mercado ainda não está recetivo ao consumo de cocktails.

Daniel Carvalho garante que, para já, o mercado do gin está a crescer “a um ritmo mais acelerado” do que as outras bebidas destiladas, no entanto, acredita que, quando o consumidor estiver saturado do gin tónico “há muito para crescer nos cocktails e até no gin puro, com um pedra de gelo”.

E saiba que o público feminino tem dado uma grande ajuda a este crescimento. “Muito do sucesso do gin é explicado pelo consumo feminino. Nem todas as mulheres gostam de ser vistas a beber shots, por exemplo, mas não se importam de ser vistas a segurar um copo de gin tónico”.

2

O Dinheiro Vivo, deixa-lhe uma lista de 10 Gins que tem de provar. Aqui ficam as receitas de Daniel Carvalho:

1 – Beefeater Burrough’s Reserve (Inglaterra) – um London Dry com leve estágio em barricas de Lillet: 5 cl de gin simples, com gelo. Uma rodela de lima foi adicionada para a fotografia

2

2 – Darnley,s View Spiced (Inglaterra) – um gin onde as notas de especiarias são notórias: 5 cl de gin; gengibre, cravinho e pimenta da Jamaica; 20 cl tónica Schweppes premium Pimenta Rosa

2

3 – Hendrick’s (Escócia) – sem dúvida o mais reconhecido gin premium, com o seu característico aroma a pepino e rosas: 5 cl de gin; fios de pepino e cereja do Fundão; 20 cl tónica Schweppes premium Original

2

4 – Williams Chase Elegant Gin (Inglaterra) – destilado à base de maçã, e não de cereais, mostra bem a sua diferença: 5 cl de gin; maçã verde e zimbro; 20cl tónica Fever Tree Indian

2

5 – G’Vine Floraison (França) – destilado à base de uva e tendo flor da videira colhida no momento da floração, é um extremamente floral e distinto: 5cl de gin; framboesas e lima; 20 cl tónica 1724

2

6 – Nordés (Espanha) – um gin diferente de todos os outros, com ingredientes pouco usuais como louro, eucalipto, salicórnia, algas e um destilado de Alvarinho: 5 cl de gin; limão e hortelã menta; 20 cl tónica Fever Tree Mediterranean

2

7 – Monkey 47 (Alemanha) – com 47 diferentes botânicas, este é um gin muito complexo: 5cl de gin; fios de baunilha e limão; 20 cl tónica Fever Tree Indian

2

8 – Bluecoat (EUA) – personifica muito bem a new wave dos western dry drinks, com menos notas de zimbro e citrinos mais pronunciados: 5 cl de gin; laranja; 20 cl tónica San Pellegrino

2

9 – NAO (Portugal) – único no mundo a estagiar em barricas de vinho do Porto: 5 cl de gin; laranja e grãos de café; 20 cl Schweppes premium Original

2

10 – London Nº 3 (Inglaterra) – um London Dry mais tradicional, a mostrar que a simplicidade pode ser sinónimo de muita qualidade: 5 cl de gin; laranja e pau de canela; 20 cl Schweppes premium Original

2

Agora é só escolher e provar.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Congresso APDC

“Temos um responsável da regulação que não regula”

Congresso APDC

Governo. Banda larga deve fazer parte do serviço universal

Outros conteúdos GMG
Os 10 Gins que tem de provar